MARCO LUCCHESI

O AUTOR

Marco Lucchesi, 39 anos, é carioca, poeta, ensaísta e tradutor. Publicou, dentre outros livros, Sphera, Poemas reunidos (finalista do Prêmio Jabuti em 2002), Os olhos do deserto, A sombra do Amado: poemas de Rûmî (Prêmio Jabuti em 2001), Saudades do paraíso, O sorriso do caos, Teatro alquímico (Prêmio Eduardo Frieiro em 2000), Faces da utopia, A paixão do infinito e Bizâncio (finalista do Jabuti em 1999). Na Itália, publicou Poesie (Prêmio Cilento) e Lucca dentro. Organizou as edições de Jerusalém libertada, de Torquato Tasso, e de Leopardi: poesia e prosa, Artaud, a nostalgia do mais e Caminhos do islã. Traduziu A ilha do dia anterior (finalista do Jabuti em 1996) e Baudolino (finalista do Jabuti em 2002), ambos de Umberto Eco, além de A ciência nova (Prêmio União Latina em 2000), de Vico, Gedichte an die Nacht, de Rilke e Trakl (Prêmio Paulo Rónai), Poemas, de Khliébnikov, Drei Geschichte, de Süsskind, Esboço do julgamento universal, de Foscolo, A trégua, de Primo Levi, Presto con fuoco, de Roberto Cotroneo. Seus poemas foram traduzidos em livro para o alemão por Curt Meyer-Clason, para o romeno por G. Popescu, para o espanhol por Rodolfo Alonso e para o persa por G. Fahmi.

Lucchesi é professor de literatura italiana e comparada na pós-graduação da UFRJ. É membro do Pen Club, da Sociedade Brasileira de Geografia, da Sociedade de Estudos Clássicos, da Sociedade de Literatura Comparada e da Academia Fluminense de Letras. Colabora eventualmente com diversos jornais e revistas, como Jornal do Brasil, O Globo, Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo. Entre as várias honrarias recebidas estão a medalha da Camera di Commercio di Lucca, o Mérito da União Brasileira de Escritores, a medalha Tiradentes e a medalha Geraldo Bezerra de Menezes.

Comente  
Instagram
OBRA COMPLETA