Entrevista

Leitores entrevistam Samantha Shannon

10 de junho de 2016


Pedimos aos nossos leitores que enviassem perguntas para Samantha Shannon, autora de Temporada dos ossos. Nessa entrevista, 100% feita por vocês, ela fala sobre suas influências, criatividade e comparação com J.K. Rowling. Confira!

Natan Santorsula

Qual foi a parte mais difícil durante o processo de escrita de Temporada dos ossos? Quais dicas você dá para quem quer começar a escrever?

Os primeiros três ou quarto capítulos foram definitivamente os maiores desafios. Há muito para o leitor aprender sobre e adentrar o mundo e as regras de Temporada dos Ossos, e eu tive que decidir com muito cuidado o que incluir no primeiro capítulo e o que deixar para mais tarde.

Matteo Libardoni / @ilustrage

Quais são sua maiores inspirações e influências para escrever? Principalmente para Temporada dos ossos

Laranja mecânica, de Anthony Burgess, O conto da aia, de Margaret Atwood, e 1984, de George Orwell, foram grandes influências. O conto da aia foi o primeiro romance distópico que eu li e rapidamente despertou meu amor pelo gênero, e Laranja mecânica me inspirou a tecer o jargão da narrativa de Paige.

Blog_2

Patty Lima

Quanto tempo você levou para escrever Temporada dos ossos? Foi difícil?

Foram mais ou menos seis meses para escrever o primeiro rascunho, mas eu tive aproximadamente um ano para editá-lo, já que minha editora havia concordado em não publicar o livro até que eu me formasse. Essa primeira versão foi, na verdade, muito fácil! Eu estava tão animada com aquele mundo e aqueles personagens, e eu adorei escrever pela voz de Paige e estar na cabeça dela.

@hardcover92Oi

Que tipo de pesquisa você fez antes e durante a escrita do livro para construir os elementos fantásticos da trama?

A principal pesquisa que eu fiz foi sobre os diferentes tipos históricos de clarividência e adivinhação e sobre a história da relação entre a Inglaterra e a Irlanda (Paige é uma irlandesa morando em Londres, e a tensão entre os dois países é clara ao longo do livro). Fora isso, foi principalmente imaginação. Eu tive que fazer uma pesquisa consideravelmente maior para a sequência, The Mime Order, e mais ainda para o próximo volume, The Song Rising, já que eu precisava construir versões fantasiosas detalhadas de Londres, Edimburgo e Manchester para esses livros. O quarto livro vai exigir ainda mais, já que se passa na França.

@impedromartins

Como você se sente ao ser comparada à J.K Rowling? Você acha que o seu trabalho tem similaridades com o dela?

Comparações são sempre um pouco assustadoras, e é particularmente assustador ser comparada a J.K. Rowling, cujo sucesso é maior do que qualquer escritor poderia imaginar em seus maiores devaneios. Originalmente, foi apenas um jornal que fez a comparação, e depois aquilo virou uma espiral e “A próxima J.K. Rowling” se tornou praticamente meu apelido por cerca de dois anos. Eu amo a série Harry Potter e acho a comparação um pouco desconfortável – nós não precisamos de uma nova J.K. Rowling quando a original é tão boa! – mas eu também reconheço que isso provavelmente ajudou a fazer com que muita gente acabasse conhecendo Temporada dos Ossos e ajudou nas vendas, então eu não reclamo muito.

Eu me inspirei em J.K. Rowling para criar um mundo complexo e extenso em Temporada dos Ossos, mas não acho que os livros são necessariamente tão semelhantes, exceto pelo fato de serem séries de fantasia de sete volumes. Eu acho que a comparação teve origem no fato de Rowling e eu sermos ambas autoras britânicas de fantasia publicadas pela Bloomsbury.

@livros_e_emocoes

Você teve diferentes ideias de finais para a trama durante a escrita ou pensou em um final preciso desde que começou a escrever? 

O final mudou algumas vezes, pelo que me lembro, embora eu sempre tenha tido uma ideia consideravelmente clara do que iria acontecer. Finais sempre foram difíceis para mim, mas não tanto quanto começos. A última linha veio para mim bem facilmente, no entanto, e eu ainda gosto muito dela.

@letiolive

Em 2012, você criou um blog chamado A Book from the beginning e decidiu contar nele os bastidores do mercado literário usando Temporada de Ossos para mostrar o processo que leva uma editora a escolher publicar um livro. Como surgiu essa ideia e como os aspirantes a autores receberam esse blog?

2012 foi quando eu fechei meu contrato para o livro, e achei que poderia ser interessante registrar esse processo do início ao fim, de forma que escritores aspirantes pudessem aprender como é a publicação de um livro, o que ela envolve nos bastidores: o que realmente acontece durante o processo de edição e copidesque, por exemplo. Atualmente, eu uso o blog mais para falar sobre assuntos importantes do mercado editorial e para dar uma visão da minha vida como escritora em tempo integral. Eu tenho quase 700 mil visitas no blog, o que é extraordinário! Muitas pessoas me disseram que acham o blog útil, o que é sempre maravilhoso de ouvir – eu nunca havia blogado seriamente antes do livro, e eu gosto muito.

temporada dos ossos_Blog

@letiolive

Em Temporada dos ossos, você colocou várias classes de clarividentes, assim como ocorre na realidade, como se pode ver na wicca ou religião pagã, como algumas pessoas chamam. Onde você buscou informação e inspiração para cada uma desas classes? 

Minha primeira inspiração para escrever sobre clarividentes foi quando descobri o distrito de Seven Dials, em Londres, onde há várias lojas que vendem bolas de cristal, cartas de tarô e outras coisas do tipo e oferecem leitura de mentes. Contudo, eu direcionei a maior parte da minha inspiração em seguida para o lado histórico, mais do que de recursos modernos. Meu principal livro de referência foi O livro dos médiuns, de Allan Kardec.  Eu pesquisei bastante sobre diferentes tipos de clarividência e adivinhação ao longo da história, da Grécia e Roma antigas à era Vitoriana, e tentei encontrar uma maneira de agrupá-las de forma que fizesse sentido, o que resultou no sistema das Sete Ordes de Clarividência.

‏@edithgio 

Seu talento é nato! De onde vem a coragem para colocar no papel obras tão impactantes?

Na verdade eu estava com medo de tentar publicar Temporada dos Ossos. Eu já havia escrito um livro de fantasia e fracassei em conseguir publicá-lo, então eu estava nervosa quanto a mostrar meu trabalho novamente e ele ser rejeitado. Foi graças à escritora Ali Smith que eu me senti confiante. Ela foi professora visitante do meu curso em Oxford e ofereceu para avaliar os escritos dos alunos. Eu mandei o primeiro capítulo de Temporada dos Ossos para ela e ela me encorajou fortemente a mostrá-lo para um agente literário. Eu não sei se teria tido coragem se não fosse por ela.

@TheBoneSeasonBR 

Você já sabe exatamente como irá terminar Temporada dos ossos? Qual você acha que será a reação dos leitores? 

Eu tenho uma boa ideia acerca do desfecho do livro 7, mas eu desconfio que ele vá mudar, já que eu estarei mais velha e mais sábia quando de fato sentar para escrevê-lo. Meus finais favoritos são agridoces, então eu suspeito que será algo por aí na série Temporada dos Ossos. Eu não sei exatamente como meus leitores reagirão, mas espero que eles achem satisfatório.

Tags1: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *