Em primeira pessoa

O Nome da Maureen & eu: uma história de amor editorial em dois tempos

por Larissa Helena
5 de outubro de 2015


Sabe quando você gosta tanto de uma pessoa que pensa com frequência que queria ser amiga dela? É meu caso com a Maureen Johnson, que além de escritora best-seller do New York Times, é uma verdadeira celebridade no Twitter. Na descrição, ela promete “Tweets de Qualidade”, e são mesmo – ela ganhou até o prêmio de Usuário mais interessante para seguir no Twitter da Mashable!

twitter maureen

Ela posta foto com chapéu de viking e de ursinho, reclama com a companhia telefônica em Caps Lock, posta fotos com os amigos John Green  e Veronica Roth, aparece em outras com a Cassandra Clare  e a Holly Black, escreve diálogos com a cadelinha Zelda (que também tem uma conta no twitter!), faz perguntas aleatórias pras pessoas e responde de um jeito mais aleatório ainda. Por isso, e porque aqui é um blog e NÃO HÁ REGRAS (escrita estilo Maureen), vou entremear este post com alguns tweets dela para dar um gostinho.

maureen e veronica2

16 de junho de 2015: “Meu iPhone Gigantesco é Tão Pesado Que Coloquei No Bolso e Minhas Calças Caíram: Um Livro de Memórias de Um Minuto Atrás.

twt1

Minha história com O Nome da Estrela, primeiro volume da trilogia Sombras de Londres, começa quando eu estava cursando o mestrado. Na época, eu ganhava a vida como freelance, e fiquei extasiada quando me chamaram para traduzir o livro. Também um pouco nervosa, porque a Maureen tem um estilo tão próprio que acaba sendo um desafio e uma enorme responsabilidade tentar passar a graça e as sutilezas da maneira como ela constrói cada frase para um equivalente no português.

o nome da estrela

25 de setembro de 2015: “Indo buscar a @zelda__johnson. Ela acaba de tomar um banho ou, como ela chama, “traição submersa”. Minha cadela tem um *dom* com as palavras.

tweet2

Foi uma das traduções mais desafiadoras que já tive de fazer, mas também um dos trabalhos mais gostosos da vida: o livro é incrível, os personagens queridos, a escrita direta e engraçada, a protagonista Rory tem sentimentos que parecem muito honestos, e é muito impressionante como a Maureen consegue casar com perfeição o nonsense do humor dela com uma história seriíssima e arrepiante de assassinatos no estilo do Jack, o Estripador, tão parecidos com os do século XIX que deixam a gente se perguntando se é só um imitador ou se o próprio Jack está de volta…

29 de setembro de 2015: “Esse é o tipo de clima que provoca efeitos estranhos nas pessoas *se transforma numa bola de dedos*

tweet3

Mas aí aconteceu uma coisa engraçada: quando eu terminei a tradução e o mestrado, me convidaram para voltar a trabalhar na Rocco, e criei o selo Fantástica, onde publicamos a nata da ficção científica, fantasia e terror. Bom, o Nome da Estrela foi indicado a um Edgar, o prêmio de maior prestígio para livros de mistério e suspense, foi finalista da categoria de fantasia e ficção científica do Goodreads e laureado como o melhor livro jovem adulto pela YALSA, a Associação de Bibliotecas dos Estados Unidos. É ou não é um lançamento com credenciais de Fantástica?

3 de fevereiro de 2014: “Minha página do Twitter virou uma foto de porta, mas com uma maçaneta de verdade, e quando eu abro, elfos entram. Está acontecendo com mais alguém?

twt4

E aí entrou a segunda parte da história, em que trabalhei no livro como editora. Pela primeira vez pude acompanhar um processo inteirinho, em que eu tinha começado com a tradução (e precisei desapegar da ideia de que o copidesque e os revisores mexeriam no meu texto) e depois pude pensar na capa (feita pela Manon Bourgeade, que aliás a Maureen elogiou dizendo que, dentre as capas do mundo inteiro, foi a que ficou mais legal!), e em detalhes como a estratégia de lançar o livro perto do Halloween – afinal, quer coisa mais arrepiante do que um dos mais brutais e misteriosos assassinos da história voltar a atacar de repente?

3 de fevereiro de 2014: “Agora tem esses elfos no meu escritório e estão cantando uma canção alegre e mordendo meus tornozelos *verifica a página de ajuda do Twitter*

tweet5

E hoje é o grande dia. O Nome da Estrela ficou pronto, e já está nas livrarias de todo o país. E assim chega à conclusão a minha história de amor… e começa a sua.

Larissa Helena é a editora executiva da Fantástica Rocco. Ela achava que, se pudesse trabalhar lendo, nunca mais gastaria dinheiro em livrarias. Mas aprendeu que SEMPRE se pode querer comprar novos livros. Então ela trabalha lendo bastante para poder… ler bastante. Um esquema que tem funcionado muito bem para todos os envolvidos.

Tags1: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *