Na mesa do editor

Universo Whovian

por Vivi Maurey
2 de julho de 2014


Doctor Who: o melhor universo de todos os tempos!

Doctor Who é puro amor. Se alguém pretende roubar o meu cargo de fã número 1 da série vai ter que se entender comigo, mas, aviso logo, não vai ser nada fácil. Eu tenho chave de fenda sônica que brilha e faz barulhinho e não tenho medo de usá-la. =)

Brincadeiras à parte (juro que não sou assim tão possessiva em relação à série), não há como negar a qualidade de um seriado desses. No ar há mais de 50 anos, Doctor Who é uma das únicas séries de ficção científica que tem aquilo que eu chamo de acidez cadenciada ou eufonia autossustentável (#euri). De um jeito imortal, sabe? Além de agradar todas as idades!

Quando eu soube da compra dos direitos de publicação do livro de contos que comemorava os 50 anos da série, quase tive um treco aqui na editora! Só não chamaram uma ambulância porque soube em seguida que eu ia participar da edição, então imediatamente me recompus. Não podia, de jeito nenhum, desmaiar e correr o risco de perder essa chance maravilhosa. NEM PENSAR!

Trabalhar com o livro foi tão gostoso quanto assistir à série! Tínhamos um único desafio (e conseguimos!): manter a voz dos autores – grandes fãs da série como Neil Gaiman, Eoin Colfer, Charlie Higson, entre outros, que souberam preservar o senso de humor britânico do personagem e, principalmente, a pegada de raiz whoviana – que empolga e a gente ama tanto! Melhor ainda foi traduzir um dos contos. Mergulhar de cabeça no melhor universo de todos os tempos. Não há nada mais gratificante que trabalhar num texto cujo assunto é simplesmente o seu favorito.

Fãs ou não, fortes emoções os esperam nos contos! Vilões consagrados, personagens queridos e, o mais importante, matar a saudade de todos os Doutores. E não para por aí! Os autores criaram conteúdo inédito e personagens que agregaram bastante ao universo whovian. Foi, sem sombra de dúvida, o melhor e mais divertido projeto que já trabalhei desde que comecei minha jornada aqui na Rocco Jovens Leitores.

Allons-y

 

Vivi Maurey

Editora, nerd, fã incondicional de livros, séries e filmes, que ama ler e escrever – e NUNCA, JAMAIS recusa pizza e maratona de Harry Potter, ainda mais quando juntam as duas coisas!

 

Tags1: ,

Comentários sobre "Universo Whovian"

  1. Oi! Mal posso esperar para ter o livro em mãos, dos contos digitais eu li os 4 primeiros e resolvi não ler os outros, estão guardadinhos para depois do livro físico, afinal Doctor Who nunca é demais! Assisto a série e revejo de novo e de novo esperando a nova temporada. Doctor tem tanto livro lançado que seria demais se a Rocco lançasse outras séries complementares, por ex. as graphic novels, a Rocco não tem uma série de graphic novels, e se começasse por Doctor Who seria perfeito!

  2. Prezada Vivi,

    Em primeiro lugar gostaria de parabenizar a Rocco pela tradução e publicação dos livros em meio digital.

    Em seguida, já me desculpando pela ignorância (estou começando a entrar agora nesse meio eheh), gostaria de perguntar se seria possível dizer que Doctor Who é uma urban fantasy. Ou seria forçar demais uma classificação?

    Muito obrigada e dá gosto de ver sua paixão pelo universo Whovian

    =)

    • Oi, Ana! Brigada pela mensagem. 😉

      Então… acho que pode ser considerado sim. A fantasia urbana tem a cidade como tema principal. Muitos episódios de Doctor Who se passam num ambiente urbano com criaturas fantásticas. Diria também que é mais uma fantasia contemporânea e, claro, principalmente, ficção científica! 😉

      Que bom que curtiu!

      Não deixe de assistir e ler todos os contos, hehehe.

      Bjão!
      Vivi

  3. Pingback: A visita do novo Doutor | Rocco

Deixe uma resposta para Ana Luiza Leite Bado Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *