Um sopro de vida (Edicão comemorativa)

Um sopro de vida (Edicão comemorativa)

Coleção O legado de Orïsha #1

Autor: CLARICE LISPECTOR

Preço: R$ 39,90

192 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-65-5532-020-6

Assuntos: Ficção – Romance/Novela, Ficção Nacional

Selo: Editora Rocco

Quando a escritora Clarice Lispector terminou Um sopro de vida, às vésperas de sua morte, por câncer, em 1977, sabia que este seria o seu livro definitivo. O livro era de fato o sopro de vida de Clarice, que precisava escrever para se sentir viva. Na história, ela fala de um homem aflito que criou uma personagem, Angela Pralini, seu alter-ego. Mas ora ele não se reconhecia em Angela, porque ela era o seu avesso, ora odiava visceralmente o que via refletido naquela estranha personagem-espelho. O autor elabora Angela Pralini, mas ela toma vida própria, surpreendendo e revoltando seu criador com suas diferenças. Um processo de criação, uma relação em que Clarice Lispector revela os conflitos de um autor com seus próprios impulsos e o quanto é doloroso aceitá-los e deixá-los fluir. Ainda que estes impulsos se realizem através de uma personagem, Angela Pralini, criada para libertar o autor de seus fantasmas, cumpre o destino de ser o sopro de vida de um escritor. A questão da vida e da morte atormenta este autor criado por Clarice em seus últimos momentos de vida: “Se me perguntarem se existe vida além da morte… respondo num hesitante esquema: existe mas não é dado saber de que forma essa alma viverá… Vida, vida recoberta em um véu de melancolia. Morte: farol que me guia em rumo certo. Sinto-me magnífico e solitário entre a vida e a morte”, diz o autor, ao qual responde a personagem Angela Pralini: “Na hora de minha morte – que é que eu faço? Me ensinem como é que se morre. Eu não sei.” Ao longo destes impulsos de vida e de morte que resultaram em Um sopro de vida, o livro definitivo, Clarice Lispector escreveu a sua última obra publicada, A hora da estrela.

Nova edição, agora com projeto gráfico de Victor Burton e capa criada a partir de pinturas da própria Clarice. Esta edição traz posfácio do professor de literatura Carlos Mendes de Sousa.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Reconhecida pela crítica literária brasileira e estrangeira como uma das maiores escritoras do século XX, Clarice Lispector mudou os rumos da narrativa moderna com uma escrita singular, passando por diversos gêneros, do conto ao romance, da crônica à dramaturgia, da entrevista à correspondência e, também, pelas páginas femininas.

Página do autor +