Um Homem por Inteiro

Um Homem por Inteiro

Coleção As Memórias do Primeiro Tempo

Autor: TOM WOLFE

Preço: R$ 58,50

664 pp. | 16x23 cm

ISBN: 85-325-1002-7

Assuntos:

Selo: Editora Rocco

Um magnata do mercado imobiliário, endividado até a alma e em crise com o inevitável processo de envelhecimento; um bem-sucedido advogado negro, dividido entre a ambição e os antigos ideais do black power; um rapaz branco, pobre e trabalhador, que descobre na filosofia estóica dos gregos antigos o antídoto moral contra os seus sucessivos fracassos. Esses três personagens se encontram no caldeirão racial da moderna Atlanta, no livro Um homem por inteiro, de Tom Wolfe.

Dessa vez, o autor mira sua mordacidade para a sociedade do Sul dos Estados Unidos. O eixo condutor é Charlie Croker, que enriqueceu de forma fabulosa (e inescrupulosa) no boom imobiliário dos anos 70 e 80. Ex-astro local do futebol americano, ele tem orgulho de três coisas. A primeira, sua imensa fazenda, Turpmtine, onde se dedica à caça de codornas. Em segundo lugar, a força física e a virilidade que ostenta aos 60 anos. Por fim, o projeto mais grandioso, o Croker Concourse, uma mistura de shopping, cinemas, restaurantes e hotel, construído para ser o mais brilhante empreendimento de lazer da cidade — mas que está levando ralo abaixo toda a fortuna.

Em planos paralelos, Wolfe vai apresentando as duas outras peças-chaves do romance, o advogado Roger White e Conrad Hensley, demitido de uma das empresas do grupo Croker numa tentativa desesperada de redução de custos. Ambos entrarão na vida de Charlie com propostas que poderão salvá-lo da derrocada total — mas uma exigirá dele sua consciência e a outra, sua fortuna.

Ao conduzir o leitor por esses três mundos, Wolfe usa e abusa de sua habilidade narrativa para descrever desde os costumes rurais da Geórgia até o submundo dos bairros miseráveis de Atlanta, passando pelos meandros do poder exercido por um prefeito negro e pelo high society dominado pelos brancos. Em Um homem por inteiro, esse famoso dândi dos ternos brancos e da língua afiada mostra por que foi eleito para a Academia Americana de Artes e Letras.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Um dos mais importantes nomes do jornalismo internacional, o norte-americano Tom Wolfe, um dos fundadores do New Journalism, nasceu em 1930, em Richmond, Virginia, e morreu em maio de 2018, aos 88 anos, em Nova York. Verdadeiro documentarista da vida americana, escreveu reportagens que fizeram história para veículos como Esquire, New York Magazine, Harper’s e outros, além de mais de uma dúzia de livros de ficção e não ficção, como o bestseller A fogueira das vaidades, romance que se tornou referência na prosa norte-americana ao pintar um retrato arrebatador e satírico da Nova York movida a dinheiro, poder, ganância e vaidade da década de 1980. Seu último livro, O reino da fala (2016), é um polêmico ensaio sobre evolução e linguística.

Página do autor +

LEIA TAMBÉM