Suíte de Silêncios

Suíte de Silêncios

Coleção DC Super Hero Girls

Autor: MARILIA ARNAUD

Preço: R$ 27,00

192 pp. | 14x21 cm

ISBN: 987-85-325-2774-5

Assuntos: Ficção – Romance/Novela, Ficção Nacional

Selo: Editora Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 19,00

E-ISBN: 978-85-81221-25-0

O abandono deixa marcas que jamais cicatrizam. Mais do que os sentimentos de perda e de ausência da pessoa amada, que podem trazer a saudade, ser abandonado traz dúvidas, angústia e agonia para aquele que foi deixado para trás. As perguntas não param: “Onde você está?”, “Você vive?”, “Por que foi embora?”, “O que eu fiz para você me largar?” A cabeça enlouquece e a paz de espírito passa a ser apenas um sonho jamais realizável. Com tantos pensamentos na cabeça, a doce e atormentada Duína procura o aconchego do silêncio ao ser abandonada pela segunda vez em sua vida.

As vozes da infância e da vida adulta de Duína se entrelaçam e se confundem, numa narrativa vigorosa, que mostra a originalidade e a força da escrita de Marilia Arnaud, paraibana que já participou de diversas coletâneas de contos, entre elas Mais de 30 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira, e estreia agora em dose dupla, no gênero romance e na Editora Rocco, com o lançamento Suíte de silêncios.

O livro é o relato de uma mulher que deve lidar com o sentimento de abandono pela segunda vez. João Antônio, seu amado, preenche com sua ausência sua triste história. Sua busca por ele e as especulações em torno de seu destino levam Duína a um estado de semienlouquecimento. A mente já frágil e o choque do abandono a levam às reminiscências de quando passou pela mesma dor e pelo mesmo sentimento: quando criança, Duína, seu pai e irmão foram deixados pela mãe.

O romance se alterna entre dois tempos: a busca de Duína por João Antônio e as lembranças do desaparecimento da mãe. Duína criança e Duína adulta são a mesma pessoa e a segunda jamais se recuperou dos traumas sofridos pela primeira. A autora traça um retrato do frágil estado emocional da protagonista, que se fecha para o mundo depois que o amado simplesmente se ausenta. Ausência que reforça o sentimento de perda permanente sofrido com o sumiço da mãe.

Sua mãe desapareceu. Desde então, seu pai, um músico que a educou na melhor tradição dos compositores clássicos, jamais foi o mesmo. Para as crianças, Duína e Pedro, seu irmão, o pai reservou o silêncio, deixando seus filhos permanentemente em dúvida sobre o destino da mulher. Duína sofreu: criou o estranho hábito de seguir estranhos na rua para ver onde eles iam, onde iam parar, procurando neles alguma conexão com a mãe perdida. Na escola, não contava com a solidariedade dos colegas, que a torturavam perguntando para onde teria ido sua mãe. Buscou consolo no colo da sábia Vó Quela…e num romance às escondidas com o professor de violino, que ofereceu a ela todo o suporte e força da figura masculina que seu pai não mais representava.

João Antônio desapareceu. Duína o procura na cidade onde se conheceram. Ela se lembra do momento em que se apaixonaram. Em eterno silêncio, voltada para si mesma, ela especula na cama de quem seu amado estaria. A infidelidade também era o motivo da saída de sua mãe de casa. Duína lembra do detestável homem de sapatos brancos que as encontrava na padaria, no cinema, em todos os lugares. Quem era aquele homem?

Suíte de silêncios é o relato sobre o passado, sobre lembranças. Como diz a protagonista: “Não contaria essa história se soubesse o que fazer com minhas lembranças, se fosse capaz de me livrar delas. Mas, de verdade, não é isso que desejo.”

Comente  
Instagram

O AUTOR

Marilia Arnaud nasceu e vive em João Pessoa na Paraíba. Formada em Direito, é analista judiciária. “Suíte de silêncios” é seu primeiro romance.

Página do autor +