Roberto Burle Marx 100 Anos

Roberto Burle Marx 100 Anos

Coleção Coleção Marginália

Autor: LAURO CAVALCANTI E FARÈS EL-DAHDAH

Preço: R$ 80,00

250 pp. | 21x22,5 cm

ISBN: 9788532524294

Assuntos:

Selo: Editora Rocco

Depois da exposição Roberto Burle Marx 100 anos: A permanência do instável, que levou mais de 185 mil pessoas ao Museu do Paço Imperial em apenas quatro meses, o legado do paisagista com alma de ambientalista transforma-se agora em um livro homônimo, com textos do próprio artista e de autores nacionais e internacionais, alguns ainda inéditos.

O livro Roberto Burle Marx 100 anos: A permanência do instável, que chega agora às livrarias pela Editora Rocco, foi concebido a partir da mostra, mas é, na verdade, muito mais do que um catálogo. Com alcance maior e enfoque diferenciado sobre a multiplicidade da obra de Burle Marx, ele aborda uma série de questões levantadas pelo artista, de forma vanguardista, nos campos do modernismo, paisagismo, urbanismo, ecologia e botânica. Questões essas que indicavam a necessidade de aprofundar o exame de sua obra com diversos ensaios sobre facetas específicas.

A publicação, de capa dura com 250 páginas, tem o prefácio escrito por Lauro Cavalcanti, também curador da exposição, e Farès el-Dahdah, professor de Arquitetura na Rice University, e sua estrutura dividida em três módulos, com textos de autores como José Tabacow, Lélia Coelho Frota, Paulo Venâncio Filho, André Corrêa do Lago, Jacques Leenhardt e Dorothée Imbert, entre outros, além de belas fotografias. Após a introdução, acerca da trajetória de Burle Marx e da análise do tema recorrente da instabilidade no paisagismo, as três unidades se originam a partir de aspectos levantados pelo próprio artista: os princípios de composição dos jardins, estes vistos como expressão artística, e o papel deles na humanização do urbanismo das grandes cidades.

O lançamento do livro Roberto Burle Marx 100 anos: A permanência do instável é uma realização da Fundação Roberto Marinho, do Paço Imperial e do IPHAN, com patrocínio do Itaú e apoio dos Amigos do Paço, Sítio Burle Marx, Escritório Burle Marx & Cia, Jardim Botânico do Rio de Janeiro, TV Globo, Prefeitura de Santo André, Ministério da Cultura e Lei de Incentivo à Cultura.

Comente  
Instagram
LEIA TAMBÉM