Os Sonâmbulos

Os Sonâmbulos

Coleção Biblioteca Hogwarts

Autor: PAUL GROSSMAN

Preço: R$ 48,00

320 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2684-7

Assuntos: Ficção – Romance/Novela

Selo: Editora Rocco

As pernas de Marlene Dietrich eram como varinhas de condão, instrumentos finos e hipnóticos que fascinavam milhões, inclusive o detetive Willi que se esforçava por imaginar tais encantos por baixo do terno masculinizado que ela usava na inauguração da mansão de Fritz, um velho companheiro de guerra do inspetor. A mansão, no elegante subúrbio de Grunewald, exalava bom gosto e ostentação, repleta de quadros de Klee e Modigliani. Mas no final de 1932 a ascensão do nazismo era inevitável, e mesmo naquela festa badalada notícias sinistras chegavam a qualquer momento.

Apesar de judeu, Willi era admirado em toda Alemanha por capturar criminosos. Naquela noite de comemoração, um telefonema o convoca novamente ao trabalho: o corpo de uma moça, provavelmente norte-americana, aparecera boiando em um rio, na Velha Spandau, um vilarejo digno de cartão-postal na saída da capital. Baseado em fatos reais, Os sonâmbulos é um romance denso e envolvente que conduz o leitor ao submundo de uma Berlim sombria e cada vez mais contaminada pelo medo.

Quando a perícia descobre que as pernas da moça jogada no rio foram mutiladas – a fíbula, o osso que vai do joelho ao tornozelo, foi cirurgicamente removida e recolocada na direção oposta, possivelmente por um hábil cirurgião que realizava experiências com corpos humanos –, Willi percebe que não está diante de um crime comum. No entanto, um imprevisto quase o tira das investigações, quando o poderoso general Paul von Hindenburg o convoca para localizar a princesa Magdalena Eugenia, filha de Konstantin Kaparov, rei da Bulgária.

Apesar de contrariado, Willi cumpre as ordens. E sem querer, acaba retornando ao seu alvo. Noites antes de desaparecer, Magdalena fora hipnotizada em uma boate conhecida como Klub Inferno. E foi vista pela ultima vez saindo do hotel com um ar autômato, lembrando o comportamento de um sonâmbulo.

Intrigados, Willi e Gunther, seu magrelo e sagaz assistente, resolvem conhecer de perto a boate. Composto por um ambiente permeado por caldeirões ferventes de gelo seco que mantinham o local imerso em uma névoa de erotismo permanente, valorizado ainda mais pelas garçonetes com seios à mostra e murais surrealistas sobre o inferno de Dante, o local conta também com a atuação do hipnotizador Gustave, um mágico, fascinado por belas pernas femininas. E esta é apenas a primeira etapa da jornada investigativa do detetive e seu parceiro. A busca por pistas sobre o sumiço de Magdalena revelará detalhes sobre os bastidores da ascensão nazista até então inimagináveis.

Com grande habilidade narrativa, Paul Grossman conduz o leitor pelo lado negro da Berlim pré-nazista, com uma prosa que lembra os filmes expressionistas anteriores à eclosão da Segunda Guerra Mundial. Os detalhes das maquinações políticas que levaram à tomada de poder pelos nazistas são verdadeiros. Os locais, na sua maioria são verídicos. As experiências médicas em seres humanos como os transplantes ósseos, as esterilizações e dissecações em pessoas vivas também aconteceram. Tais fatos, aliados a uma trama muito bem articulada, fazem de Os sonâmbulos um romance perturbador e que instiga o leitor a questionamentos que ainda fazem todo o sentido.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Paul Grossman foi um jornalista freelance por muitos anos com artigos publicados nas principais revistas como Vanity Fair e Details. Ele também é um professor de longa data em escrita e literatura na Universidade da Cidade de Nova York.

Página do autor +