O Menino e a Princesa Pum

O Menino e a Princesa Pum

Coleção E quem quiser que conte outra

Autor: FERNANDO LEBEIS

Preço: R$ 38,50

56 pp. | 19x28 cm

ISBN: 85-325-1617-3

Assuntos: Infantil, Rocco Pequenos Leitores

Selo: Rocco Jovens Leitores

A mesma magia com que Fernando Lebeis hipnotiza os espectadores nas sessões de contação de histórias repete-se em seu livro de estréia O menino e a princesa pum. O texto poético oferece ao leitor uma nova versão da história do aprendiz de feiticeiro. Nela, um menino resolve trabalhar para um padre muito rico, com fama de mágico, ajudando-o nas tarefas de casa – tirar o pó, polir as pratas, cerzir meias, escovar batinas. Mas sempre que tinha uma folga, o garoto espiava escondido o Tratado de Mágicas, um livro lindo que ficava guardado a sete chaves.

Com uma narrativa envolvente, e por meio de metáforas, Lebeis revela as possíveis agruras e encantos do processo de crescimento vivenciado por qualquer criança. Para destacar e valorizar ainda mais esse que seria um rito de passagem, colaboram, de forma delicada, as belas ilustrações de Ciro Fernandes.

O menino e a princesa pum nasceu de um encontro casual do autor com o contador de histórias João Tartaruga, na Festa do Divino, em São Luiz do Paraitinga. Foi lá que Fernando ouviu pela primeira vez o João narrar a história do aprendiz de feiticeiro. A mesma que agora resolveu recontar em seu livro.

Na versão de Lebeis, o aprendiz, após algumas malandragens, é perseguido por um padre. Vira cavalo, cobra, peixe e até pomba-rola. Num vôo apressado, a ave entra pela janela da torre de um castelo e se depara com uma bela surpresa. Que além de bela, soltava PUF – porque princesa que se preza não solta pum.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Fernando Lebeis, que além de escritor era também contador de histórias, sempre usou a cultura popular como ferramenta de suas aulas na Faculdade de Musicoterapia do Conservatório Brasileiro de Música-Centro Universitário. Durante muito tempo viajou pelo Brasil divulgando canções folclóricas e literatura popular em oficinas organizadas pelo Proler (Programa Nacional de Incentivo à Leitura). Ganhou o prêmio Golfinho de Ouro, em 2002, pelo conjunto de sua obra em educação. Morreu em dezembro de 2003.

Página do autor +