O Bicho Folharal

O Bicho Folharal

Coleção Virando onça

Autor: ANGELA LAGO

Preço: R$ 31,00

32 pp. | 21x21 cm

ISBN: 85-325-1804-4

Assuntos: Infantil, Rocco Pequenos Leitores

Selo: Rocco Jovens Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 20,90

E-ISBN: 978-85-62500-93-0

Nos contos populares brasileiros, a onça sempre representou o poder despótico. Contra ela, surge, em cada história, um animal que, por meio da inteligência, consegue driblar a adversária e, na maioria das vezes, levar a melhor na disputa.

Os três títulos da coleção Virando onça – A casa da onça e do bode, O bicho folharal e A flauta do tatu – trazem textos tradicionais protagonizados por este personagem tão familiar à imaginação do povo, e recontados com novos sons e novas cores criados por Angela Lago, grande artista da palavra e da imagem. Ambas sempre surpreendem. Assim como a criatividade de suas histórias e a atualidade dos temas trabalhados nas suas obras. Para Angela, ilustrar um livro, é tentar desenhar o que não está dito no texto e "acentuar um ou outro momento, criando um ritmo visual para a narrativa".

Ao longo de sua carreira, Angela Lago ganhou vários prêmios importantes, mas "o elogio e as palavras simpáticas de uma criança valem mais do que todos eles juntos."

De estilo literário sucinto e divertido, com ilustrações vibrantes e muito bem-humoradas, os livros garantem a atenção tanto de leitores iniciantes quanto daqueles já com bastante experiência.

Em O bicho folharal, chegou a hora de conhecer o humor da onça que não tem nada de engraçado. Ao contrário até. Invocada que só ela, a comadre onça decidiu, sem razão nenhuma, impedir o macaco de beber água na sua fonte. E olha que era um tempo de seca danada! Só na fonte dela ainda havia água. Mas o macaco, que não era bobo nem nada, logo arrumou um jeitinho de ludibriar a onça.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Angela Lago nasceu em Belo Horizonte, em 1945, onde mora até hoje. Mas já fixou residência também na Venezuela e na Escócia. Há vinte anos escreve e ilustra livros para crianças. Expôs seus trabalhos em muitos países e teve livros publicados até no Japão. Ganhou prêmios na França, Espanha, Eslováquia, Japão e Brasil, inclusive o Jabuti, com o ABC Doido. Única ilustradora brasileira selecionada para integrar uma obra que reúne autores de vários países, Angela recebeu uma homenagem especial da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil durante o 6° Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, em 2004, no Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro.

Página do autor +