O Agente do Vaticano

O Agente do Vaticano

Coleção Foxcraft

Autor: JOSÉ EL-JAICK

Preço: R$ 42,00

336 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-325-2155-2

Assuntos: Ficção – Romance/Novela

Selo: Editora Rocco

Em pleno século XVI, afundada em dívidas e enfraquecida pelas recentes Reformas, a Igreja Católica enfrenta uma crise sem precedentes. Fontes seguras alertam o papa Gregório XIII para um iminente ataque otomano ao Vaticano. A Igreja sabia que não seria capaz de conter o poderoso exército muçulmano. A única saída para evitar a invasão era mesmo a diplomacia. Livro de estréia do médico fluminense José El-Jaick, O agente do Vaticano joga luz sobre os paradoxos que habitam igrejas, mesquitas e o próprio espírito humano a partir de fatos verídicos envolvendo as duas religiões mais poderosas à época.

O protagonista deste fascinante romance histórico é o padre português António Taveirós de Tomar. Cabe a ele impedir que o império turco otomano, na figura do sultão Murad III, coloque em prática uma suposta intenção de destruir o Vaticano e expandir as convicções muçulmanas descritas no Corão. Para evitar uma guerra santa, a mais alta cúpula romana decide enviar António a Istambul e, através dele, propor um vantajoso acordo comercial. O negócio estabeleceria uma inédita aproximação pacífica entre o mundo árabe e a Península Ibérica, à época sob o julgo de Filipe II.

A tarefa, narrada em detalhes pelo autor José El-Jaick, evidencia um movimento de paz cuja origem remonta aos mais elevados desejos cristãos. Em meados do século XVI, a Igreja sofria algumas crises, sendo as mais graves a esquiva do pagamento de impostos por nobres; a pressa na reformulação do calendário vigente; e a necessidade de frear a onda reformista que colocava em xeque valores do Vaticano.

Por estes e outros motivos, o próprio António questiona, página a página, a instituição para a qual dedicou a sua vida. Fonte desses dilemas universais, El-Jaick nos apresenta, então, um protagonista capaz de carregar dentro do mesmo espírito a responsabilidade por cumprir a ordem recebida e a lucidez para questionar propósitos eclesiásticos. Não falta a nenhum capítulo a dúvida capital entre pecado e amor, o peso lancinante da culpa, o risco iminente da traição, e outros movimentos que perpassam a alma das autoridades cristãs, muçulmanas e dos fiéis das duas heranças.

Combinando talento literário e uma pesquisa histórica detalhada, José El-Jaick constrói uma trama complexa e envolvente, que leva o leitor dos mais belos palácios de Istambul às mais humildes casas portuguesas, e revela facetas desconhecidas da Igreja e do mundo muçulmano no século XVI. Ej-Jaick tira o véu da história e oferece ao leitor uma visão despida de preconceitos sobre as diversas maneiras de enxergar o mundo e a fé, seja ela cristã ou muçulmana.

Comente  
Instagram

O AUTOR

José El-Jaick nasceu e mora em Nova Friburgo, cidade serrana no estado do Rio de Janeiro. Depois que se aposentou das atividades ligadas à medicina passou a dedicar tempo (quase) integral à literatura, amante (quase) exclusiva de toda a vida. Enquanto ela contava histórias é seu terceiro romance. Os anteriores ­– O agente do Vaticano e Malditas mulheres – também foram publicados pela Rocco.

Página do autor +