Momentos Humanos

Momentos Humanos

Coleção Coleção Marginália

Autor: EDWARD HALLOWELL

Preço: R$ 51,00

400 pp. | 14x21 cm

ISBN: 85-325-1742-0

Assuntos: Psicologia/Relacionamento

Selo: Editora Rocco

Hoje em dia, a tecnologia possibilita que as pessoas permaneçam conectadas umas às outras em tempo integral, através de celulares, e-mails, correios de voz, palmtops, blogs etc. Orkut é apenas a novidade mais recente. A verdade, no entanto, é que quase ninguém usa esses recursos para se manter realmente mais perto dos amigos e familiares. Em vez disso, a humanidade se apega às suas engenhocas de modo a se tornar cada vez mais escrava do tempo, correndo para dar conta de todas as tarefas. Alguém que passe o dia inteiro conversando pela Internet ou pelo telefone pode pensar que está em permanente contato com seus entes queridos, mas isso é só ilusão. Segundo o psicanalista Edward M. Hallowell, o segredo da felicidade está no convívio pessoal. Somente assim é possível aproveitar o que ele chama de Momentos humanos, conceito que dá nome ao seu livro.

Momentos humanos são aqueles "em que nos sentimos intimamente ligados a alguém ou a alguma coisa que nos transcende, nos ultrapassa, e na presença de algo relevante para nós, que chamamos de significação". São breves instantes de nossas vidas que podem parecer banais na ocasião, mas que são capazes até de nos provocar lágrimas quando lembrados no futuro. Pode ser o último adeus de um amigo, um diálogo sincero com um estranho, um desabafo ou uma simples careta de criança, experiências fugazes que dão sentido à luta diária de cada um. Por isso, o autor se propõe a ensinar as pessoas a aumentar suas chances de viver momentos humanos, a identificá-los quando eles surgem e a valorizá-los. "Momentos humanos acontecem inesperadamente, e logo desaparecem, como nomes desenhados na neve. Mas se os capturarmos – percebendo-os e dando-lhes a devida importância – eles podem preencher nosso cotidiano com significação e amor para sempre", ele explica.

Cada capítulo do livro é dedicado a uma parte importante da vida, como infância, família, relacionamentos amorosos, filhos, trabalho, estudo, espiritualidade e amigos (o que inclui os animais de estimação). Todos eles começam com interessantes relatos autobiográficos de Hallowell, algo bastante incomum para um psiquiatra. Em seguida, são apresentadas histórias pessoais relatadas por amigos, pacientes e leitores do autor, devidamente comentadas. E os capítulos são finalizados com uma seção chamada Criando conexões, que nos estimula a refletir sobre o que foi lido e a pensar em nossas próprias vidas. Hallowell até sugere métodos práticos para a superação dos problemas mais comuns.

Se a vida pessoal do autor é abordada sem receio, é porque ele tem mesmo muita coisa para contar: ele sofre de dislexia e déficit de atenção; foi criado em colégios internos porque sua família não sabia lidar com suas deficiências de aprendizagem; sua mãe era alcoólatra e divorciou-se duas vezes; seu pai era maníaco-depressivo e era internado com freqüência; seu padrasto era um beberrão sádico que batia na mulher e o infernizava. Como se vê, Hallowell não se apresenta como um paradigma de felicidade. E o mais surpreendente é que ele tem um enorme talento como narrador, pois sabe contar suas histórias de forma empolgante, a ponto de, por vezes, fazer o leitor esquecer que está devorando um livro de psicologia, não um romance.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Edward M. Hallowell, M.D. é psiquiatra de adultos e crianças e vive em Boston. Hallowell escreveu Tendência à distração,em parceria com John Ratey, e Os doze laços vitais, ambos publicados pela Rocco.

Página do autor +