História da Filosofia Moderna, Vol. 1

História da Filosofia Moderna, Vol. 1

Coleção Dorothy tem que morrer

Autor: LUCIANO DE CRESCENZO

Preço: R$ 25,00

148 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2238-2

Assuntos: Filosofia

Selo: Editora Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 16,00

E-ISBN: 978-85-81220-83-3

Ele tinha um belo cargo na direção de uma grande empresa que lhe proporcionava um ganho mensal de um milhão de liras, mas preferiu trocar tudo isso para se dedicar à literatura. Mais especificamente à filosofia. O italiano Luciano De Crescenzo tem, hoje, 23 livros publicados, traduzidos em 19 idiomas, cujas vendas ultrapassam já os 18 milhões de exemplares em 25 países, levando ao grande público a filosofia de uma forma acessível, descomplicada e muito agradável. Em História da filosofia moderna, vol. 1 – De Nicolau de Cusa a Galileu Galilei, quarto volume da série sobre a história da filosofia com uma abordagem completamente inovadora, o autor debruça seu olhar sobre mais de 30 pensadores de uma das épocas mais produtivas e instigantes da humanidade: o Renascimento – período, segundo ele, da maior e mais ampla revolução cultural de todos os tempos.

Até a Idade Média, que se arrastou por séculos e séculos, os únicos homens capazes de ler e escrever haviam sido os monges ou padres; estes últimos, além de rezarem missa, também costumavam fazer as vezes de médicos, psicanalistas e boticários – mas nunca de cientistas. Ainda mais porque a ciência não era vista pelas autoridades eclesiásticas com bons olhos. A razão, entretanto, sobrepujou a fé e todo o seu poderio e saber absoluto, nos séculos XV e XVI, revolucionando o mundo em suas múltiplas áreas culturais: a filosofia propriamente dita (Francis Bacon), a astronomia (Johanes Kepler), a política (Nicolau Maquiavel), a arte (Leonardo da Vinci) e até mesmo a religião (Martinho Lutero).

Quebrando a barreira, quase um tabu, de que as teorias e pensamentos filosóficos de pensadores são inacessíveis a leitores não-iniciados, Luciano De Crescenzo traz, neste título, com inteligência e bom humor, um pouco da vida e da obra, além de contar fatos curiosos, de dezenas de nomes que dão cara à filosofia renascentista, cujas idéias marcaram para sempre o pensamento ocidental. Ao contextualizar a filosofia de cada um deles nos dias de hoje, o autor italiano aproxima o leitor do pensamento de nomes como Pico della Mirândola (e sua prodigiosa memória), Erasmo de Roterdam (que creditava à Loucura os grandes feitos), João Calvino (o puritano da idéia da predestinação divina), Nicolau Copérnico (da teoria heliocêntrica), Nostradamus (um pseudoprofeta segundo De Crescenzo), Giordano Bruno (condenado à fogueira por gula e luxúria), entre outros.

Como um delicioso bate-papo, História da filosofia moderna, vol. 1 – De Nicolau de Cusa a Galileu Galilei, por seu tom introdutório e livre da linguagem empolada dos intelectuais e acadêmicos, é a pedida certa para quem desejar dar os primeiros passos no terreno vasto da filosofia – uma visão panorâmica, en passant, de alguns dos aspectos mais significativos do Renascimento, marco da história do pensamento mundial e do homem, refletindo seus efeitos até a contemporaneidade. Um legado impossível de se esquecer.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Luciano De Crescenzo nasceu em Nápoles, Itália. Engenheiro, ele trabalhou durante 20 anos na IBM Itália, onde ocupava um cargo de direção. Em 1977, aos 46 anos, publicou seu primeiro livro. No ano seguinte, decidiu abandonar a carreira de engenheiro, que lhe rendia o fabuloso salário de 1 milhão de liras mensais, e passou a se dedicar à arte. Desde então, ele publicou outros 23 livros, traduzidos em 19 idiomas, tendo vendido 18 milhões de exemplares em 25 países. Entre seus títulos de sucesso estão A dúvida e Helena, Helena meu amor, ambos lançados no Brasil pela Rocco. De Crescenzo também fez carreira no cinema italiano: dirigiu quatro filmes, escreveu sete e atuou em oito. Na televisão, foi apresentador de cinco programas.

Página do autor +