G

G

Coleção O legado de Orïsha #1

Autor: JOHN BERGER

Preço: R$ 42,00

342 pp. | 14x21 cm

ISBN: 85-325-1798-6

Assuntos: Ficção – Romance/Novela

Selo: Editora Rocco

Escrito em 1972, G é, ainda hoje, considerado um dos melhores livros do romancista inglês John Berger. Ganhador do Booker Prizer, o prestigiado prêmio britânico, o livro causou furor quando foi lançado. Comparado a Henry Miller por conta dos trechos obscenos, o livro acompanha a trajetória do protagonista Giovanni – o G que dá título à obra -, filho bastardo que cresce durante o período de liberação sexual, na Europa do início do século XX.

A partir das aventuras vividas por Giovanni, John Berger acompanha as ações e sensações que invadem homens e mulheres durante o sexo e releva os segredos do sucesso de um Dom Juan: a solidão, o acúmulo silencioso de sabedoria sexual, o envolvimento visceral com todas as mulheres. A trama é encenada sob pano de fundo histórico: o autor descreve em detalhes momentos importantes da trajetória européia do final do século XIX e início do XX, como a fracassada revolução dos trabalhadores milaneses em 1898, e a decadência da aristocracia européia na chegada ao século XX.

No livro, Giovanni tem particular interesse pelas viúvas, mulheres que "desprezam tanto o tempo que ainda lhes resta que têm certeza de que nenhuma verdadeira experiência poderá ingressar nele". A trama começa na cidade italiana de Livorno, no ano de 1848, particularmente fértil em revoluções na Europa. Era a época de Giuseppe Garibaldi e sua luta pela unificação da Itália, um homem "que todo italiano queria ser, que inspirou um povo inteiro" e que representava uma ameaça à ordem, "não só porque seus métodos eram conspiratórios, mas porque ele era uma inspiração".

Os parágrafos são curtos, às vezes compostos só de uma frase, no ritmo dinâmico da história, que vai atravessando os anos e os lugares sem perder a coesão. John Berger tem uma grande capacidade descritiva, principalmente das muitas personagens femininas, todas em torno de G, que logo na infância se apaixona pela governanta. "Apaixonar-se aos cinco ou seis anos, embora raro, é a mesma coisa que apaixonar-se aos cinqüenta".

Em meio a minuciosas descrições também geográficas dos lugares por onde a trama vai passando, G fica a imaginar quem seriam seus pais. Em Milão, uma revolta de trabalhadores provoca um estado de sítio, para depois a "repressão grosseira" ser substituída pela manipulação política. Logo vem a Guerra dos Böers, na África do Sul, e por fim a I Guerra Mundial, numa sucessão de fatos marcantes na História que vão pontuando o romance. E enquanto isso G cresce.

"A maioria dos homens, quando olha para uma mulher desconhecida que os atrai, já deu início ao processo de seduzi-la e despi-la em sua imaginação". John Berger vai destilando sua "filosofia de sedução" ao longo do livro e G a utiliza com proveito, mesmo quando é quase assassinado por um marido traído. G, ou Berger, acredita que o mistério seja prerrogativa das mulheres e que os homens só fazem indagações com um número limitado de respostas, como quando se pergunta as horas.

G. é um livro também sobre heróis, Garibaldi, Chávez, o piloto morto num acidente, os soldados que avançavam de peito aberto diante das metralhadoras alemãs, todos em contraste com a vida sem heroísmo de G, que faz a sua opção de vida. "Há um preço a se pagar pela ousadia. A opção é entre aceitar a vida como ela é ou ter uma morte de herói".

Comente  
Instagram

O AUTOR

John Berger nasceu em Londres, em 1926, e faleceu em janeiro de 2017, aos 90 anos, em Paris. Aos 15 anos era anarquista. Depois da Segunda Guerra Mundial, quando já era escritor, passou a ser duramente criticado por sua simpatia ao marxismo. Ele é famoso por suas obras de ficção – romances e contos – e não-ficção, em especial livros de crítica de arte. Destaque para Modos de ver, de 1972, referência para toda uma geração de historiadores da arte, ao refletir sobre a relação entre o que vemos e o que sabemos ou acreditamos. São também do autor: Terra nua, Uma vez in Europa e Fotocópias, todos publicados pela Rocco. Atualmente, vive nos Alpes franceses, praticamente recluso.

Página do autor +