Festa no Céu

Festa no Céu

Coleção Coleção Marginália

Autor: BRAGUINHA (JOÃO DE BARRO)

Preço: R$ 29,00

32 pp. | 21x26,5 cm

ISBN: 9788562500084

Assuntos: Cultura Popular/Folclore, Infantil, Rocco Pequenos Leitores

Selo: Rocco Pequenos Leitores

Quem nunca teve vontade de ir a uma festa mesmo sem ter sido convidado? Ainda mais uma festa no céu, em noite de São João, organizada por São Pedro em pessoa! Mestre Sapo achou a oportunidade imperdível. Mas Dona Araponga deixou bem claro: “Não deve faltar à festa nenhum bicho voador: do Mosquito à Borboleta, do Colibri ao Condor. E, para bicho sem asa não fazer vestido à toa, manda frisar que a festança é só pra bicho que voa.” As aventuras e desventuras do sapo que decide ir à festa no céu escondido dentro do violão do urubu já encantaram gerações. Agora, o clássico conto popular ganha uma bela edição em livro que recupera o texto do compositor Braguinha (1907-2006), que adaptou e musicou diversos contos infantis.

Com ilustrações de Tatiana Paiva enfeitando os versos bem-humorados de Braguinha, Festa no Céu chega às livrarias pelo selo Rocco Pequenos Leitores. O livro é o primeiro de uma coleção que reunirá outras histórias populares recontadas pelo mestre João de Barro, mais um codinome de Braguinha, consagrado também por suas alegres marchinhas de Carnaval.

Em Festa no Céu, uma animada galeria de aves e outros bichos alados desfila pelos olhos e ouvidos da garotada. Eles comemoram, nas nuvens, a noite de São João, com muita música e bandeirinhas coloridas, como manda a tradição. A esperteza do sapo, no entanto, que cisma de ir à festa mesmo sem saber voar, rende a ele uma boa lição.

Nascido no Rio de Janeiro, Braguinha captou a essência desta fábula brasileiríssima – e de inúmeros outros contos populares de várias partes do mundo, como Chapeuzinho Vermelho e Os três porquinhos – recontando e eternizando, com sua pena singela e poética, uma história que há décadas embala a imaginação infantil.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Nascido em 1907, no Rio de Janeiro, Carlos Alberto Ferreira Braga (Braguinha) foi compositor, tornando-se famoso por suas marchas de Carnaval. Também foi roteirista e assistente de direção de filmes, além de responsável pela dublagem de desenhos animados. Essa proximidade com o universo infantil o estimulou a adaptar e musicar vários contos populares. Faleceu em 2006, aos 99 anos, no Rio de Janeiro.

Página do autor +