Eu que Amo Tanto (Nova Edição)

Eu que Amo Tanto (Nova Edição)

Coleção Trilogia O Último Policial

Autor: MARÍLIA GABRIELA

Preço: R$ 19,50

128 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2455-3

Assuntos: Comportamento, Crônica

Selo: Editora Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 13,50

E-ISBN: 978-85-64126-17-6

14 mulheres na voz de uma das maiores personalidades femininas da cena cultural brasileira

Elas levaram o amor às ultimas conseqüências. Abriram mão da família, da vida profissional, de sua individualidade e, por vezes, da própria sanidade, movidas por uma emoção sublime que começou trazendo cor e frescor a vidas enfadonhas, mas que, com o tempo, foi se transformando numa armadilha. Durante dois meses, a jornalista e atriz Marília Gabriela mergulhou na vida de mulheres que sofrem por amar demais. O resultado é o livro Eu que amo tanto, que reúne confissões de mulheres que tiveram a coragem de compartilhar sua história, e chega às livrarias em novo projeto gráfico, sem fotos, e ainda um texto inédito, depois do sucesso da primeira edição, lançada pela Rocco em dezembro de 2008.

Eu que amo tanto é um livro sobre o amor e seus desvios, sobre a força desse sentimento que nem sempre leva a um final feliz. A obra reúne os relatos de 14 mulheres que a jornalista conheceu em uma reunião do MADA, grupo de apoio a mulheres que amam demais, e entrevistou, em sua casa. No contato que teve com essas mulheres, o que mais impressionou a autora é a tênue linha que separa o amor da patologia – tão distintos, mas tão intricados, como duas faces de um sentimento que parecem se completar, e não se opor, na vida dessas mulheres.

Sentimentos como angústia, ansiedade, desespero, inquietação e pânico, mas também coragem, força e esperança, ilustram as histórias de mulheres como a secretária administrativa que encontrou uma vez o homem de sua vida e, desde então, estabeleceu uma relação de ciúme doentia com o parceiro, de uma violência silenciosa e devastadora; em outro caso, uma mulher entregou tudo o que tinha para o amado para descobrir, tempos depois, que era usada e abusada por um golpista – e mesmo sabendo da verdade, ainda hesitava em abrir mão de um sentimento de entrega tão poderoso; uma outra, mãe de dois filhos, abandonou o marido para viver um sentimento arrebatador e, depois, sufocante e destrutivo, com outra mulher. “Estou loucamente apaixonada por uma mulher, e nada mais me importa”, confessa.

Sem a pretensão de explicar ou julgar as atitudes de suas entrevistadas, Marília Gabriela confessa: “Não tenho respostas. Apenas algumas conclusões particulares.” O que ela fez foi ouvir, dar voz e interpretar relatos comoventes. Para isso, escolheu o tratamento em primeira pessoa, aproximando-se de suas “personagens”, embora preservando seu anonimato, e tomando a liberdade de dar tintas literárias às histórias, muitas vezes exagerando, propositadamente, no colorido, no drama e no humor, com grande sensibilidade.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Marília Gabriela é atriz e jornalista, e ainda acredita no amor.

Página do autor +