Esses Senhores, os Meninos

Esses Senhores, os Meninos

Coleção Dorothy tem que morrer

Autor: DANIEL PENNAC

Preço: R$ 24,00

192 pp. | 14x21 cm

ISBN: 85-325-1077-9

Assuntos: Ficção – Romance/Novela

Selo: Editora Rocco

Certa manhã vocês acordam e constatam que estão transformados em adultos.

Correm ao quarto de seus pais e… eles viraram crianças.

Continue a história.

 

O autor parte de uma situação a princípio corriqueira para falar da relação entre pais e filhos, alunos e professores (e seus "projetos pedagógicos"), e para fazer uma crítica mordaz a todas as formas de autoritarismo. Tudo isso, através de uma história curiosa e leitura divertida.

… Imaginação não é mentira! Esse era o bordão do temível professor Crastaing, que, ao longo de 30 anos, intimidava seus alunos ao lhes corrigir as redações escolares. Os temas invariavelmente giravam sobre a família: "Uma noite em família", "A família antes da TV", "O que é ser mãe?", "Reencontros familiares"… Um dia, três alunos, garotos de 12 anos, são flagrados fazendo desenhos que explicitavam o ódio que sentiam pelo mestre e, como punição, são obrigados a escrever um texto que fale da hipotética metamorfose das crianças em adultos. A idéia para o livro nasceu de uma redação feita com seus próprios alunos — Daniel Pennac é professor em um liceu parisiense — e foge aos clichês já vistos sobre o tema.

Os personagens são os meninos Joseph Pritsky, Nourdine Kader e Igor Laforgue. O primeiro é filho de um alfaiate judeu e de uma católica e, apesar das diferenças religiosas, vivem em harmonia e se amam. Nourdine é um imigrante árabe de segunda geração; sua mãe fugiu com um carteiro e ele mora com o pai, um ex-taxista depressivo que sonha em ser pintor, além da irmã, uma figura autoritária. Igor, por sua vez, é órfão de pai. Vive com a mãe, viúva inconsolável e conselheira conjugal para revistas femininas. Igor costuma ir ao cemitério conversar com o fantasma do pai, também um narrador da história, sobre os problemas da mãe.

O contraponto dessa turma é o professor Crastaing, defensor implacável dos valores familiares e, ao mesmo tempo, freqüentador assíduo da "alameda das mulheres", uma zona de prostituição. A aparentemente simples redação escolar desencadeia a inversão de papéis que ganha tons inusitados e, por vezes, surrealistas, bem ao estilo que fez de Pennac um autor best-seller, idolatrado pelo público e pela crítica.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Daniel Pennac, nascido em Casablanca, Marrocos, em 1944, é considerado hoje um dos mais importantes escritores da literatura francesa. Autor premiado de ficção, ensaios, títulos infantis e peças teatrais, Pennac obteve pelo conjunto da sua obra o Grande Prêmio Metropolis Bleu, anteriormente atribuído a autores como Margaret Atwood e Carlos Fuentes, entre outros. A saga da Família Malaussène granjeou-lhe enorme sucesso internacional, assim como o ensaio Como um romance, uma verdadeira declaração de amor à literatura. Do autor, a Rocco publicou, entre outros, Como um romance e Diário de escola.

Página do autor +