Espetinho de Gafanhoto, Nem Pensar!

Espetinho de Gafanhoto, Nem Pensar!

Coleção Biblioteca Hogwarts

Autor: DANIELA CHINDLER

Preço: R$ 39,50

104 pp. | 18x28 cm

ISBN: 978-85-7980-047-4

Assuntos: Juvenil, Rocco Jovens Leitores

Selo: Rocco Jovens Leitores

Espremido entre o sábado, tudo de bom, e a segunda-feira, o terror da semana”, o domingo para as primas Júlia e Luísa significava família reunida, em almoço na casa da avó Rosa. Ainda no clima de uma divertida aula de surfe na véspera, uma conversa sobre “ondas” leva a uma pesquisa na internet sobre o tsunami ocorrido na Tailândia em 2004. E de uma despretensiosa história contada numa tarde de domingo, surge o destino das férias que se aproximavam!

Depois de explorar a Índia e o Nepal em O hambúrguer era de carneiro, o trio criado pela escritora e viajante convicta Daniela Chindler resolve desbravar a Tailândia e o Vietnã em Espetinho de gafanhoto, nem pensar! . A ideia de aventura sobre ondas gigantes não empolgou muito as meninas, acostumadas a surfar apenas uma marola. Mas a avó já estava “com aquela cara de quem já tinha um plano, e envolvia túneis subterrâneos, insetos fritos, trekking nas montanhas, templos de ouro, campos de elefantes”.

Em meio aos preparativos para a viagem, as meninas escolheram um diário de bordo para registrar a aventura nos “países de olhos puxados”, como sempre faziam durante as viagens com a avó.

Na Tailândia, um mundo totalmente novo: hotéis luxuosos, templos sagrados, histórias antigas, diferentes representações de Buda, “mulheres-girafa”, escolas de massagem, amuletos da sorte e uma curiosa barraquinha vendendo temíveis salgadinhos, que incluíam grilos, escorpiões, baratas, gafanhotos e minhoquinhas fritas e com pimenta. A aventura ficou ainda mais divertida quando, em visita a um parque temático, receberam um abraço de tromba de elefante, bem apertado.

No próximo destino, Vietnã, o trânsito tumultuado do lugar levou as meninas a adotarem uma filosofia de “safári africano” no trânsito de Saigon, como conselho da avó. No mercado flutuante, os vendedores, a bordo das suas barraquinhas-canoas ou barcos, vendiam legumes, frutas e água de coco. Entre as inúmeras curiosidades locais, elas descobrem que “os vietnamitas usam as cobras como ingredientes de vários medicamentos. Quanto mais venenosa a cobra, maior a sua reputação e mais caro o seu preço”.

Em ambas os países, as jovens turistas descobriram um incrível patrimônio histórico-cultural, que é contado em detalhes no livro, proporcionando à garotada uma verdadeira viagem. As belas ilustrações de Suppa ajudam a retratar, de forma divertida, a paisagem e o clima mágico e exótico do sul da Ásia.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Daniela Chindler é formada em letras, autora de vários livros infantis, contadora de histórias e produtora de eventos culturais para diversas instituições, entre elas a Prefeitura do Rio de Janeiro e a Academia Brasileira de Letras.

Página do autor +