Do Amor Ausente

Do Amor Ausente

Coleção Dorothy tem que morrer

Autor: PAULO ROBERTO PIRES

Preço: R$ 20,00

132 pp. | 12,5X20 cm

ISBN: 85-325-1110-4

Assuntos: Ficção – Romance/Novela, Ficção Nacional

Selo: Editora Rocco

P ALIGN="JUSTIFY">M. tem trinta e poucos anos, é um bem-sucedido editor, vive numa cidade grande qualquer e leva uma vida teoricamente feliz ao lado de Martha. Brilhante, bonita e sedutora, ela é sua principal referência e, sem motivos aparentes, desaparece de casa sem deixar qualquer vestígio. Sozinho, ele não sucumbe ao previsível desamparo e, com uma estranha determinação, resolve fazer uma violenta limpeza em todas as suas relações. Agindo friamente, parte para a destruição de amores, amizades e carreira numa tentativa de eliminar a emoção de sua vida.

No seu caminho estão as Paulas (uma delas a prostituta que costumava servi-lo e, a outra, a paixão devastadora longamente cultivada fora do casamento), o casal de amigos Pedro e Vera, a arrogante Beatriz que o chefiava, o pai velho abandonado num asilo, jovens escritores, conhecidos frívolos que sequer têm nome. A cada um deles, M. vai procurar ofender, humilhar e desprezar numa revolta sem objetivo ou moral — mas tão sutil que às vezes passa despercebida às suas próprias "vítimas".

Do amor ausente é a crônica desse desapaixonamento radical a partir de um diálogo indireto e irônico com Do amor, o ensaio clássico em que Stendhal teoriza sobre a sucessão de fascínios em que embarca um ser apaixonado. Os sete passos do apaixonamento descritos pelo autor de O vermelho e o negro a admiração, o prazer, a esperança, o amor nasce, a primeira cristalização, a dúvida e a segunda cristalização — são vividos pelo avesso em cada esforço do personagem para livrar sua vida dos lugares-comuns que passaram a dominar o sexo, o casamento, o trabalho, a vida afetiva.

O protagonista do romance de estréia de Paulo Roberto Pires procura obsessiva e tortuosamente escapar dos lugares preestabelecidos na sociedade e nas relações pessoais para conquistar uma nova vida, ainda que ela signifique o isolamento do mundo num apartamento esvaziado de móveis e afetividade. "Por que o macho tem de calar-se, virar viúvo sem cadáver, estar enlutado sem drama, viver sem as facilidades da emoção, para se tornar progressivamente um outro, sem nenhuma conexão com aquele de onde partira? Para refletir sobre aquelas e essas questões, leiamos Do amor ausente, romance já maduro e assustadoramente atual no modo como dramatiza o estado do amor masculino em tempos feministas", observa o crítico Silviano Santiago na apresentação do livro.

 

Comente  
Instagram

O AUTOR

Paulo Roberto Pires nasceu no Rio de Janeiro em 1967. É jornalista e professor da Escola de Comunicação da UFRJ. É autor de Hélio Pellegrino — A paixão indignada. Traduziu Guerra e cinema, O espaço crítico, A máquina de visão e A arte do motor, todos do ensaísta francês Paul Virilio. É responsável pela organização da nova edição, ampliada, da obra reunida de Torquato Neto, que será publicada pela Rocco.

 

Página do autor +