Dicionário o Pequeno Rebelde

Dicionário o Pequeno Rebelde

Coleção Foxcraft

Autor: CLAUDINE DESMARTEAU

Preço: R$ 35,00

86 pp. | 16,5x16,5 cm

ISBN: 85-325-1497-9

Assuntos: Infantil, Rocco Pequenos Leitores

Selo: Rocco Jovens Leitores

Jimmy Hendrix escreveria e até escolheria Einstein como parceiro. Madonna, Che Guevara e James Dean também. Mas Leila Diniz e Raul Seixas não ficariam de fora. Afinal, todo eles (e muitos outros) nunca se recusaram a participar. De nada. Estavam em todas e, de um jeito ou de outro, todos esses "rebeldes" do bem saberiam como escrever o seu próprio "manual de rebeldia".

Em 35 sátiras paginadas em ordem não alfabética, Dicionário – O pequeno rebelde convida qualquer um a cultivar, ainda que quase em absoluto segredo, pequenas chamas de contestação. Os grandes temas da infância – arrumar, obedecer, paz, estudar – trazem definições falsamente ingênuas. Muito assunto para rir, refletir e dialogar.

Irreverente, o pequeno rebelde oferece seus próprios conceitos de amor, bobagem, coragem, pesadelo, poluição e muitos outros. Cáusticos, não resta a menor dúvida, mas, acima de tudo, lúcidos. Uma visão peculiar dos adultos, vinda de alguém que gosta mesmo é de observar e defender as próprias opiniões.

O dicionário leva o rótulo, é verdade, mas passa ao largo do que se acostumou a classificar como tal. Nada a ver, sejamos honestos, com os modelos tradicionais. Mesmo que fique clara a irônica, ainda que discretamente velada, alusão ao Petit Robert, um dos mais famosos dicionários franceses, principalmente no que diz respeito à sonoridade do título. Nada a ver também com seriedade, até porque a recomendação é: divirta-se muito.

O pequeno rebelde detesta arrumar, seja lá o que for. Não entende a mania que as pessoas grandes têm de mandar organizar, mandar fazer, mandar carregar, mandar, mandar etc. No dicionário feito por ele nada mais natural do que desobedecer, ignorar as ordens dos adultos, cruzar os braços e não arrumar mais nada. Se fosse possível, inclusive, subverteria todas as ordens. Começando por aquela detestável, a tal de ordem alfabética. E não é exatamente isso que acontece?

Dicionário – O pequeno rebelde, portanto, não corresponde mesmo a qualquer padrão. Mas as definições estão lá, disfarçadas de recados, diretos ou indiretos, tanto faz, de verdades – todas elas – que tanto incomodam os adultos. Incomodar. Isso o autor soube fazer de forma impecável. No final, percebemos que ainda há tempo de abrir os olhos para o mundo e não esquecer que também já fomos criança um dia.

Em 2002, Dicionário – O pequeno rebelde ganhou Menção Especial na Feira Internacional do livro infanto-juvenil de Bolonha, na categoria ficção.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Claudine Desmarteau, grande mestra do desenho satírico francês, também ilustra os livros que escreve. Já lançou Maman était petite avant d’être grand, Petit guerrier e Je veux un clone, todos com a marca de seu estilo único. O traço é vivo, moderno, sempre surpreendente. Poucas cores, destaque apenas para o essencial. O texto, marcante, debochado, quase corrosivo, mas sempre com generosas doses de bom humor. A cada livro ela surpreende pelos assuntos, sempre sensíveis, que resolve abordar. O pequeno rebelde é seu primeiro título publicado no Brasil.

Página do autor +