Capa do livro A Espanhola Inglesa

A Espanhola Inglesa

Coleção Novelas Imortais

Autor: miguel de cervantes

Tradução: Luís De Lima

Preço: R$ 19,50

104 pp. | 14x20 cm

ISBN: 978-85-7980-000-9

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, ROCCO JOVENS LEITORES

Selo: Rocco Jovens Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 12,50

E-ISBN: 978-85-81220-18-5

Idealizada por Fernando Sabino, a coleção Novelas Imortais – que a Rocco relança com novo e ousado projeto gráfico – agora pelo selo Rocco Jovens Leitores, reúne narrativas breves de autores de grandes clássicos universais, como Miguel de Cervantes, Herman Melville, R. L. Stevenson, Gustave Flaubert, Henry James, entre outros. São pequenas obras-primas da literatura selecionadas e apresentadas pelo escritor mineiro que voltam às prateleiras com o objetivo de difundir obras menos conhecidas, mas não menos geniais de grandes escritores, agora ao alcance dos jovens brasileiros.

Em A espanhola inglesa, de Miguel de Cervantes Saavedra, o filho de um corsário inglês se apaixona por uma jovem espanhola raptada por seu pai. Um grande amor que será posto à prova até mesmo pela rainha da Inglaterra. A partir desta singela história de amor proibido, o autor construiu uma narrativa saborosa, cheia de reviravoltas e de desfecho surpreendente que tornou-se uma das mais representativas entre as suas Novelas Exemplares – série de 12 obras breves publicadas em 1613 e escritas em diferentes épocas pelo autor de Dom Quixote de La Mancha.

Na trama, aos sete ano, Isabela é sequestrada na cidade de Cádiz por Clotaldo, cavalheiro inglês e comandante de esquadra, pai de Ricaredo. Levada para Londres, a menina é criada pela família, como se dela fizesse parte, mas apresentada socialmente como escrava. O jovem Ricaredo, no entanto, se apaixona por Isabela.

A espanhola inglesa é a história desse amor impossível, vivido por dois adolescentes que não esmorecem ao fazer valer seu sentimento diante dos preconceituosos costumes e comportamentos da Espanha do século XVI. Destacando a crítica social num tom satírico, Cervantes desenha ao longo dessa novela fascinante e movimentada o tom das aventuras e desventuras em que decorreu sua própria vida.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Miguel de Cervantes Saavedra nasceu em Alcalá de Henares, em 1547, e faleceu em Madri, em 1616. De 1582 a 1587, escreveu várias peças. Em 1585, publicou um romance pastoral, Primera parte de la Galatea, que não lhe deu nada além da reputação como escritor. Depois de Galatea, a atividade literária de Cervantes se restringiu a alguns poemas, até a publicação de sua obra-prima, O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha, considerado por vários críticos o primeiro romance moderno. Em 1602, a história já circulava clandestinamente, mas somente foi publicada oficialmente em 1605, alcançando sucesso imediato. Em 1613 enviou ao editor suas Novelas Exemplares, uma série de 12 histórias escritas em épocas diferentes e de qualidade desigual. Em 1615, publicou a segunda parte de seu Dom Quixote, bem como sua última obra, Los trabajos de Periles y Sigismunda.

Página do autor +