Capa do livro Rio Escuro

Rio Escuro

Trilogia do Quarto Mundo

Autor: john twelve hawks

Tradução: Alyda Sauer

Preço: R$ 48,00

384 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2408-9

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO CIENTÍFICA/DISTOPIA

Selo: Rocco

Depois de descobrir que é um Peregrino e ser capaz de viajar entre dimensões além da Terra, o jovem Gabriel Corrigan continua sua fuga dos mercenários da Irmandade, uma misteriosa organização determinada a pôr ordem no mundo, controlando em segredo a população, por meio da tecnologia, à moda do romance 1984 – aqui, o Grande Irmão do clássico de George Orwell ganha sua versão mais antenada com os dias atuais: a Imensa Máquina. Ao lado dos amigos Hollis e Vicky e de sua protetora, a guerreira Maya, um relutante membro dos Arlequins – grupo que há gerações assumiu a tarefa de proteger os Peregrinos –, Gabriel se esconde pelos subterrâneos de Nova York. Mas uma brutal chacina dos moradores de uma isolada comunidade criada por seu pai, também um Peregrino, e a notícia de que este ainda pode estar vivo depois de anos desaparecido o colocam num périplo alucinado ao redor do globo. Enquanto isto, seu irmão Michael, depois de capturado, une forças com a Irmandade e manipula seus integrantes para localizarem o patriarca dos Corrigan. Uma busca que coloca os dois irmãos em uma perigosa rota de colisão.

Rio escuro é o segundo volume da Trilogia do Quarto Mundo, que ganha vida pelas mãos do escritor John Twelve Hawks. Enquanto no primeiro volume, O Peregrino, lançado em 2005, o autor apresenta ao leitor os personagens deste eletrizante e elogiado thriller de fantasia e ficção científica, no segundo livro, Twelve Hawks define quem joga de que lado do tabuleiro. Gabriel deve controlar sua impulsividade e assumir um papel que não pediu: o de líder dos que querem viver livres do controle da tecnologia moderna. Ao descobrir que o pai está vivo, mas pode não estar em nossa dimensão, Gabriel deve se arriscar a viajar, pela primeira vez, pelos seis mundos conhecidos pelos Peregrinos, a começar pelo Inferno, uma ilha cercada por um rio escuro, onde seus habitantes vivem em guerra, para sempre.

Enquanto isso, Michael passa de caça a caçador. De presa fácil e amedrontada a líder frio e calculista. Depois de cair nas mãos da Irmandade em O Peregrino, Michael começa a virar o jogo. Com seus dons recém-descobertos, ele impressiona a alta cúpula da sociedade secreta e começa a ganhar poder. Em Berlim, Michael ajuda a organização a dar o golpe final para que ela assuma o controle da vida das pessoas por meio da tecnologia. É a liberdade trocada pela segurança, um conceito muito explorado pelo presidente americano George W. Bush depois do 11 de Setembro.

Além de trazer uma temática instigante – um mundo onde as pessoas estão sob a vigilância constante do Estado – a trilogia também chama a atenção por outro motivo: o autor é um fantasma. Ninguém teve contato direto com John Twelve Hawks (que não é o nome verdadeiro do escritor e, traduzido para o português, seria algo como João Doze Falcões), nem mesmo seus editores americanos e seu agente. Ele vive "desconectado" e recluso do mundo propositadamente, para evitar ser monitorado pelo governo norte-americano, que, segundo Twelve Hawks, usa a tecnologia para rastrear cada passo das pessoas. Todos garantem, no entanto, que ele é real, não um golpe promocional, e que se trata de um escritor estreante.

Comente  
Instagram

O AUTOR

John Twelve Hawks é autor de O Peregrino – cujos direitos de adaptação cinematográfica foram adquiridos pela 20th Century Fox – e Rio escuro, os dois primeiros volumes da Trilogia do Quarto Mundo. Faz questão de manter sua identidade no anonimato. Mais sobre a miotlogia criada por Hawks no site www.johntwelvehawks.com.

Página do autor +