Capa do livro Língua de Trapos

Língua de Trapos

Autor: adriana lisboa

Ilustração: Rui De Oliveira

Preço: R$ 36,00

36 pp. | 21x26 cm

ISBN: 85-325-1752-8

Assuntos: INFANTIL, ROCCO PEQUENOS LEITORES

Selo: Rocco Pequenos Leitores

Primeira autora brasileira a receber o Prêmio José Saramago

estréia na literatura para crianças

Esta é uma história diferente, contada de forma diferente e por uma personagem também diferente. Mas acontece que, no final, ao contrário do que todos possam estar imaginando, tantas diferenças, assim, reunidas, acabam dando certo e ficando encantadoras.

Conheça a história feita de versos, poesia, coisa fina... que rima. Tudo tem som, ritmo, música, cheiro e textura. Soa tão lindo aos ouvidos. Experimente ler alto para sentir o prazer da palavra escolhida, pensada, das rimas delicadas, que fogem do óbvio, concisas, mas que passam ao largo da banalidade

Descubra a boneca de trapos, retalhos, panos velhos, restos de fita, renda e barbante comprido que mora no meio dos brinquedos e que comanda Língua de Trapos. Em cada retalho, um mundo. Em cada mundo, um sonho. Na boca-botão da boneca de trapos, são tantos os panos, mil falas, idéias, sonhos tecidos, amor em farrapos, retalhos baratos, cerzidos, sobrados. Boca-botão? Caixa lacrada, baú, arca do tesouro? Nada disso!

O que seria então a tal da boca-botão? Memória de sentimentos de ontem, hoje e amanhã. Caindo de leve, levados ao vento, como se fossem retalhos baratos ou tecidos finos, não importa. Importante mesmo é que sejam coloridos, alegres, sofridos, colhidos com um quê de mistério pelas delicadas mãos de quem teve a idéia de transformar tudo isso em palavras, melhor dizendo, em versos, justamente naqueles que viraram um livro, assinado por Adriana Lisboa, moça sensível, autora premiada, com mão e alma de poeta.


Sobre o ilustrador

Rui de Oliveira nasceu no Rio de Janeiro. Estudou pintura no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, artes gráficas na Escola de Belas Artes da UFRJ e ilustração no Instituto Superior Húngaro de Artes Industriais, em Budapeste, durante seis anos. Estudou também cinema de animação no estúdio húngaro Pannóia Film.Como designer foi diretor de arte da TV Globo e da TV Educativa, onde realizou, entre outros trabalhos, a direção de arte do seriado Sítio do Picapau Amarelo e a reformulação gráfica da TVE. Já ilustrou mais de cem livros para as principais editoras brasileiras, além de dezenas de capas, tendo recebido prêmios nacionais e internacionais por seu trabalho. Dedica-se também ao cinema de animação e no momento está concluindo o último desenho da trilogia América Morena. É professor há 22 anos do Curso de Desenho Industrial da Escola de Belas Artes da UFRJ, mestre e doutor em comunicação e Estética do Audiovisual pela Escola de Comunicação e Artes da USP.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Adriana Lisboa nasceu no Rio de Janeiro. Romancista, poeta e contista, é autora, entre outros livros, dos romances Sinfonia em branco (Prêmio José Saramago), Azul corvo (um dos livros do ano do jornal inglês The Independent) e Hanói (um dos livros do ano do jornal O Globo). Na literatura infantil, estreou com Língua de trapos, pelo qual recebeu o prêmio de autor revelação da FNLIJ. Seus livros foram traduzidos em mais de vinte países. Seus poemas e contos saíram em revistas como Modern Poetry in Translation e Granta. Morou na França, na Nova Zelândia, e atualmente vive nos Estados Unidos.

Página do autor +