Capa do livro Sangue, Ossos & Manteiga

Sangue, Ossos & Manteiga

A Educação Involuntária de uma Chef Relutante

Autor: gabrielle hamilton

Tradução: Lucas Murtinho

Preço: R$ 39,50

352 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2704-2

Assuntos: BIOGRAFIA/MEMÓRIAS/DIÁRIOS, CULINÁRIA/GASTRONOMIA/ENOLOGIA

Selo: Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,50

E-ISBN: 978-85-8122-539-5

Quando criança, Gabrielle Hamilton, atualmente proprietária do badalado restaurante Prune, no East Village, em Nova York, viveu em fazendas e teve contato com a vida pulsante do campo, suas densas florestas, riachos e seus celeiros centenários. Neste cenário exuberante e bruto, a autora, filha caçula de uma leva de cinco irmãos, constrói as primeiras páginas de Sangue, ossos & manteiga, seu autobiográfico romance de estreia.

O livro, que lança o leitor em um mundo sensorial pleno de imagens, cheiros e texturas, vai além de um registro de memórias escrito em primeira pessoa e capaz de revelar a trajetória pessoal e profissional da chef de cozinha. Gabrielle Hamilton investe na narrativa, nos detalhes e sentimentos das personagens descritos minuciosamente sem perder a leveza. A relação com os pais, particularmente com a mãe, francesa e muito habilidosa na cozinha, se desenha através dos acontecimentos e também da impressão que eles causam.

As caminhadas com a mãe na primavera, na floresta próxima da casa da família, despertaram na escritora os sentidos tão preciosos para quem lida com odores e sabores. Desta maneira, rememora, ela aprendeu, por exemplo, a distinguir os verdadeiros chanterelles de seus similares alaranjados venenosos e a colher dente-de-leão e montar uma salada, usando muita gordura, ovos e bacon para temperar o amargor. Enquanto a maioria das mães estava sempre alerta pra impedir que seus filhos enfiassem pedaços de pau, pedras ou insetos na boca, a sua, pelo contrário, a “trancava fora de casa” todos os dias, mesmo na chuva, e demonstrava como comer lesmas e grama.

O aprendizado de Gabrielle também incluiu a separação brusca dos pais. Este fato que deixou traumas a obrigou a olhar o mundo e as complexas relações humanas com maior maturidade. As dificuldades financeiras, a sensação de ter sido abandonada pelos pais, principalmente pela mãe, e também sua sagacidade a impulsionaram a procurar os primeiros trabalhos em restaurantes ao mesmo tempo que concluía os estudos do ensino médio.

Aos 16 anos, apostando no melhor, mudou-se para Nova York levando consigo apenas 235 dólares no bolso. Mas esta era ainda uma mudança provisória, pois ela retornaria para sua cidade natal devido às complicações e encrencas arrumadas na metrópole.

Assim, sem nenhuma decisão ou desejo consciente de sua parte, a autora acumulou 20 anos de experiência na cozinha, contados a partir do bico lavando pratos na adolescência. Gabrielle trabalhou para bufês, colônias de férias, restaurantes, fazendo contato com uma diversificada gama de clientes e paladares: de crianças que comiam feito porcos a apreciadores e conhecedores do ofício, gente capaz, por exemplo, de diferenciar um lingueirão de uma lula.

Ao mesmo tempo uma grande inquietação a movia, fruto do contato com artistas e escritores. As vésperas de seu trigésimo aniversário ela pensa em investir na carreira literária. Algum tempo depois se matricula no curso que a tornará mestre em belas-artes, na área de literatura, pela Universidade de Michigan.

Sangue, ossos & manteiga prova que ela se tornou uma pessoa bem-sucedida em ambas as áreas: a cozinha e a literatura. Seu restaurante, na prática um lugarzinho independente de trinta lugares, cujas reservas são disputadíssimas, consegue faturar anualmente dois milhões de dólares; seus textos, celebrados e publicados no The New York Times e nas revistas GQ e Bon Appetit, seduzem leigos e especialistas. No livro, ela junta seus maiores talentos para narrar sua trajetória – da infância à maturidade, passando pelas hesitações da juventude –, e fisga o leitor pelo estômago com sua prosa de dar água na boca.

Leia um trecho +

Comente  
Instagram

O AUTOR

Gabrielle Hamilton é dona e chef de cozinha do restaurante Prune, em Nova York. Mestre em Escrita de Ficção pela Universidade de Michigan, seus textos apareceram em veículos de prestígio como The New YorkerThe NewYork TimesGQBon AppétitSaveur e Food & Wine. Sangue, ossos e manteiga é seu primeiro livro.

Página do autor +

MÍDIA

Sangue, Ossos e Manteiga
Matéria publicada no Estado de Minas

Sangue, Ossos e Manteiga
Matéria publicada na Folha de S. Paulo

Sangue, Ossos e Manteiga
Matéria publicada na Revista Paladar

Veja mais notícias +