Capa do livro A diabólica

A diabólica

Autor: s.j. kincaid

Tradução: Viviane Diniz

Preço: R$ 69,90

400 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-68263-83-9

Assuntos: FICÇÃO CIENTÍFICA/DISTOPIA, FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA

Selo: Fantástica Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 34,90

E-ISBN: 978-85-68263-84-6




Nemesis é uma Diabólica, uma jovem humanoide criada para proteger Sidonia, a filha de um Senador galáctico, uma figura política importante para a galáxia. As duas cresceram juntas, mas não são de maneira alguma irmãs. Nemesis deve dar sua vida por Sidonia se necessário, o que ela faria com prazer. Para manter Sidonia segura, ela também mataria se fosse preciso. 
Quando o poderoso Imperador da galáxia, a figura política mais importante, descobre que o pai de Sidonia está participando da construção de uma rebelião, ele convoca Sidonia para a Corte Imperial. Agora, ela deve servir de refém e existe apenas uma maneira de Nemesis proteger a Sidonia: ela deve assumir o lugar da filha do Senador. 

Nemesis viaja para a Corte disfarçada de Sidonia – uma máquina de matar imersa em um mundo de intrigas e políticos corruptos. É um ninho de víboras com ameaças por todos os lados, mas Nemesis deve manter suas verdadeiras habilidades em segredo ou estaria arriscando tudo.

À medida que o Império começa a ruir e a rebelião se aproxima, Nemesis descobre que há algo mais para ela do que apenas uma força mortal. Ela percebe uma humanidade mais verdadeira em si do que ela encontra na maioria dos humanos. E em meio a todo o perigo, ação e intriga, sua humanidade pode ser aquilo que salvará a sua vida – e o Império. 

Para revelar mais sobre a narrativa, Nemesis vai para a corte disfarçada de Sidonia e acaba fazendo uma aliança com Tyrus, o filho do Imperador, que se finge de maluco, mas planeja derrotar o pai para subir ao poder e refazer o sistema que criminaliza a ciência. Essa aliança acontece porque ele descobre que ela é uma Diabólica infiltrada e o Imperador decide explodir as naves dos envolvidos na rebelião pró-ciência, matando todo mundo, no caso também a protegida de Nemesis, Sidonia, a herdeira do Senado, que fica na nave escondida. O objetivo dos dois é matar o Imperador, um por vingança e outro para reformular o sistema político e social, e no caminho precisam também virar a opinião pública a favor de Tyrus, que sempre se mostrou maluco para se proteger e era meio uma chacota na galáxia. Nesse processo, Nemesis percebe que está desenvolvendo sentimentos por ele e precisa lidar com isso.

Em um enredo sobre política (espacial) e sentimentos complexos, a autora entrelaça uma discussão muito atual sobre a ciência perdendo espaço para a fé (de certa forma, o mundo de A Diabólica seria o exagero do momento político e social que vivemos de descrença na ciência). Além disso, dá espaço também para a discussão sobre o que é ser humano, até onde as máquinas podem desenvolver humanidade ou se elas poderiam manifestar sentimentos de alguma forma – isso levando em conta que é uma ficção, não aparece de um jeito óbvio ou didático.

Comente  
Instagram

O AUTOR

S.J. KINCAID é autora best-seller doNew York Times. Elaoriginalmente queria ser astronauta, mas uma escassez de habilidadesmatemáticas a fez voltar seu interesse para a ficção científica. Kincaid écronicamente inquieta e já morou na Califórnia, Alabama, New Hampshire, Oregon,Illinois e na Escócia – sem sinais de permanecer em um lugar só tão cedo.

Página do autor +