Capa do livro Se eu não te vir primeiro

Se eu não te vir primeiro

Autor: eric lindstrom

Tradução: Maryanne Linz

Preço: R$ 54,90

320 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-7980-445-8

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, JUVENIL, ROCCO JOVENS LEITORES, YOUNG ADULT

Selo: Rocco Jovens Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 29,90

E-ISBN: 978-85-7980-446-5

Parker Grant tem 16 anos, é bonita, inteligente, atlética e popular. Ela tem todos os atributos de uma típica heroína (ou vilã) do universo adolescente, mas a sua popularidade tem algumas particularidades: todos na escola a conhecem porque perdeu a mãe e a visão em um acidente de carro, quando tinha apenas sete anos de idade. Agora, Parker também ficou órfã de pai, e o alicerce dos seus últimos nove anos foi arrancado dela.

Antes que você pense que é preciso ler esta história com uma caixa de lenços do lado, saiba que o autor, Eric Lindstrom, adora desafiar as expectativas dos leitores. Esqueça o que você acha que sabe sobre dramas adolescentes, meninas malvadas, bonitas, cegas, gordinhas, namorados bonzinhos, atletas, crime e castigo, perdas e mudanças. Depois deste livro, você pode nunca mais voltar a ver as coisas do mesmo jeito.

Se eu não te vir primeiro é narrado por uma adolescente cuja determinação em se manter forte e seguir em frente é tão irrefreável quanto ela mesma. Parker é destemida e independente o suficiente para praticar corrida desacompanhada, todas as manhãs. E mais: enquanto algumas pessoas com deficiência visual optam por usar óculos escuros para proteger os olhos, ela tem uma coleção de lenços que usa como vendas. É uma declaração de moda. O que é muito relevante para uma adolescente nada fashionista.

Parker tem regras muito claras sobre como gosta de ser tratada. Afinal, ela é como qualquer outra pessoa, só que mais inteligente — palavras dela! Nossa heroína tem a quantidade certa de humor mordaz para ser carismática até quando age como uma vilã autocentrada e egoísta. Parker pode não se achar muito diferente dos outros, mas não é uma protagonista qualquer.

A caracterização dos outros personagens é fantástica também. Em especial, o pequeno grupo de amigos mais próximos. Imagine um grupo capaz de assistir a uma maratona da trilogia completa de O Senhor dos anéis, de olhos vendados, apenas com a função de áudio-descrição ativada. Este era o tipo de surpresa que Scott Kilpatrick costumava fazer para alegrar Parker. O pretérito imperfeito aqui não é um mero detalhe; ele traiu a confiança dela, justamente quando a amizade deles pegara fogo e se transformava em amor. 

Há dois anos, Scott sabe como é viver as consequências de quebrar as regras de Parker: não há segunda chance para quem abusa da cegueira dela, especialmente em público. No entanto, ao ser forçada a coexistir novamente com o ex-namorado, ela precisará repensar seus conceitos. O mesmo pode acontecer com os leitores. Esqueça o que dissemos sobre não precisar de caixa de lenços. Guarde alguns.

A história criada por Eric Lindstrom é cheia de modelos a serem seguidos quando o assunto é diversidade — os mais jovens precisam se sentir representados no que leem, ouvem e assistem —, respeitar limites ou aprender com os erros. Se eu não te vir primeiro mostra os desafios de enfrentar momentos difíceis, ajudar o próximo e, tão importante quanto, deixar que nos ajudem.

Comente  
Instagram

O AUTOR

EricLindstrom trabalhou na indústria do entretenimento durante anos como diretor criativo, designer de jogos e escritor. Como editor e co-escritor de Tomb Raider: Legend, ele recebeu uma nomeação no BAFTA de 2006 na categoria de melhor roteiro de videogame. Como Diretor Criativo e escritor, ele recebeu outra nomeação no BAFTA de 2009 por Tomb Raider: Underworld  na categoria de melhor videogame de ação e aventura e uma nomeação de melhor escritor de videogame no prêmio Writers Guild of America. 

Página do autor +