Capa do livro Correio para mulheres

Correio para mulheres

Autor: clarice lispector

Preço: R$ 49,90

400 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-3109-4

Assuntos: CRÔNICA

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 29,90

E-ISBN: 978-85-8122-736-8

Dois livros em um. Correio para mulheres traz os conselhos e as dicas de Clarice Lispector publicados em diferentes colunas e suplementos femininos da imprensa ao longo dos anos 1950 e 1960 e organizados pela professora Aparecida Maria Nunes, doutora em Literatura Brasileira pela USP, nos volumes Correio feminino (2006) e Só para mulheres (2008). Agora num único livro, os textos, assinados sob pseudônimos, mostram a faceta de jornalista feminina da escritora, entrevendo-se, aqui e ali, pequenas pérolas literárias do estilo clariceano, além de traçar um singular retrato de época, que revela ao leitor os hábitos e as inquietações da mulher brasileira nas décadas de 1950 e 1960.
 
No livro, mais do que a escritora consagrada, é a “jornalista feminina” que se apresenta ao leitor. A Clarice Lispector que aceita o convite do cronista Rubem Braga e se aventura na elaboração de páginas dedicadas às mulheres no periódico Comício, criado em 1952, protegida sob o pseudônimo de Tereza Quadros. A Clarice que, no início dos anos 1960, dá conselhos de beleza e dicas de como manter uma personalidade cativante para conquistar o homem amado, dessa vez com o pseudônimo de Helen Palmer, nas páginas do Correio da Manhã. Ou ainda a ghost writer da atriz Ilka Soares na coluna “Só para mulheres”, publicada no Diário da Noite.
 
Em tom de conversa entre amigas, a autora oferece, nesses textos, conselhos e dicas sobre comportamento e etiqueta, relações sociais e amorosas, cuidados domésticos, harmonia familiar, educação dos filhos e outros temas ligados às preocupações da brasileira de classe média, que começava então a ensaiar os primeiros passos na vida profissional e necessitava aprender a conciliar esta nova realidade aos papéis de mulher, dona de casa e mãe. Tudo, claro, dentro do contexto da época, o que dá à publicação um sabor histórico, quase pitoresco, tamanhas as mudanças ocorridas na sociedade e os avanços das questões relacionadas à mulher no Brasil e no mundo de lá para cá.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Reconhecida pela crítica literária brasileira e estrangeira como uma das maiores escritoras do século XX, Clarice Lispector mudou os rumos da narrativa moderna com uma escrita singular, passando por diversos gêneros, do conto ao romance, da crônica à dramaturgia, da entrevista à correspondência e, também, pelas páginas femininas.

Página do autor +

MÍDIA

Feminino plural
O Estado de S. Paulo