Capa do livro Gog Magog

Gog Magog

Autor: patrícia melo

Preço: R$ 29,90

176 pp. | 13x20 cm

ISBN: 978-85-325-3092-9

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO NACIONAL, SUSPENSE

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 19,90

E-ISBN: 978-85-812-2710-8

“Não tenho ouvido absoluto como certos músicos nem sensível como o dos cachorros, mas nunca entendi por que o ruído não é considerado um tipo eficiente de arma branca”, diz o personagem desse novo romance de Patrícia Melo, um pacato professor de biologia, ao sentir-se atingido pelo barulho provocado pelo novo vizinho. Afinal, para ele, as gargalhadas que vêm do andar de cima, em rajadas histéricas e pontiagudas, cheias de ás e ris, são capazes de feri-lo: "não como a pistola, a faca, ou a corda”, mas como certos venenos que nos cegam e tiram nossa lucidez.  
 
“O que o senhor chama de barulho”, retruca o novo morador do prédio “sou eu vivendo. Viver é barulhento.” A antipatia mútua entre os novos vizinhos rapidamente se transforma em ódio e a violência da guerra que se segue nos remete aos monstros míticos Gog e Magog, que se alimentavam de carne humana, fetos e cadáveres.  
 
Confrontando bem e mal, crime e castigo, sanidade e loucura, vida e morte, som e silêncio, Patrícia Melo amplia o escopo da prosa urbana que a consagrou como uma das principais autoras brasileiras contemporâneas, ao retratar um Brasil marcado pela injustiça e desigualdade, onde a vida perdeu seu valor fundamental e o homicídio passou a ser uma forma de resolver problemas corriqueiros. 

Leia um trecho +

Comente  
Instagram

O AUTOR

Ágil como uma facada. Tensa como incita o corte. Violenta qual o acaso. Assim é a narrativa de Patrícia Melo, nome de destaque da ficção nacional. Com humor corrosivo, personagens ricos e tramas de fluidez cinematográfica, Patrícia dedica sua verve a tratar sobre a morte — ora espetáculo, ora banal — e sobre a violência em suas várias facetas.

Página do autor +