Capa do livro Brasileirismos

Brasileirismos

Além do jornalismo, aquém da antropologia e quase ficção

Autor: roberto damatta

Preço: R$ 39,50

480 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2945-9

Assuntos: CRÔNICA, CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

Selo: Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,50

E-ISBN: 978-85-81225-45-6

Apesar de ser o cientista social brasileiro mais citado em teses, estudos e ensaios acadêmicos, Roberto DaMatta não se deixou aprisionar pela vida universitária, efetuando em paralelo um movimento de difusão do conhecimento junto ao grande público leigo por meio de sua atividade como cronista. Brasileirismos – além do jornalismo, aquém da antropologia e quase ficção, seu novo livro, é precisamente uma seleção das crônicas que publica em jornais de circulação nacional, como O Globo e O Estado de S. Paulo.
 
O subtítulo corresponde às três divisões do livro (“Além do jornalismo”, “Aquém da antropologia” e “Quase ficção”), sendo bastante exato e descritivo, já que DaMatta não é, nem poderia ser, um cronista comum. Mesmo porque ele tem em sua bagagem a sólida formação e o instrumental da antropologia. Mas, por outro lado, quando escreve para a imprensa, ele não usa o jargão da antropologia nem emprega um tom professoral. Faz justo o contrário: busca ser acessível ao leitor comum, sem jamais reivindicar para si a última palavra ou o vaticínio irrefutável. Assim, as crônicas de Brasileirismos não são didáticas nem doutrinárias. Longe disto, dialogam com o leitor de igual para igual e deixam inclusive espaço para o humor e a imaginação, que resvala para a “quase ficção” mencionada no tripé estilístico anunciado no subtítulo.
 
Brasileirismos reúne 130 crônicas escritas nos últimos cinco anos e em nenhuma delas existe qualquer ranço acadêmico ou professoral, pois DaMatta basca a comunicação efetiva e total com o leitor, chegando a evocar episódios da própria infância e juventude, ou dos primeiros anos como antropólogo em aldeias indígenas como um simples escritor memorialista. Contudo, tais evocações não são meramente nostálgicas nem autólatras e sim ditadas pelo anseio de acessibilidade e de identificação com o leitor. Característica que faz de Brasileirismos um livro singular, que tanto pode ser lido como uma obra de cronista quanto pode servir para nos ajudar a compreender “o que faz do Brasil, Brasil”, para retomar um dos conhecidos títulos de DaMatta.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Mestre e doutor pela Harvard University, Roberto DaMatta é professor titular de Antropologia Social do Departamento de Ciências Sociais da PUC-Rio, autor de mais de uma dezena de livros e colunista de dois dos mais importantes jornais do país: O Estado de S. Paulo e O Globo. Sua contribuição para a Antropologia e as Ciências Sociais é incontornável, pois ele se enquadra entre os mais argutos intérpretes do Brasil, ao mesmo título que Gilberto Freyre, Caio Prado Jr., Sérgio Buarque de Holanda, Florestan Fernandes e Darcy Ribeiro.

Página do autor +

MÍDIA