Capa do livro Enquanto ela contava histórias

Enquanto ela contava histórias

Autor: josé el-jaick

Preço: R$ 39,50

352 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-325-2914-5

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA

Selo: Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,50

E-ISBN: 978-85-812-245-96

Um médico brasileiro sufocado pelas exigências inerentes ao sucesso profissional. Um velho senhor de sangue árabe à beira da morte, mas de mente vivaz e arguta com um sonho a ser realizado. Uma mulher de beleza impressionante, um filho de 12 anos e um avô para tomar conta. Paulo Roberto Bassam ainda não sabe, mas sua vida está prestes a ser enredada não apenas por Tawfiq Ibn Al Bassam e Nádia Morán, mas por Shariar e Sherazade, os emblemáticos personagens de As mil e uma noites.  


O protagonista de Enquanto ela contava histórias, novo romance do médido e escritor fluminense José El-Jaick, nunca poderia imaginar que um artigo sobre o andaluz Averróis fosse causar tamanha reviravolta em sua vida. Nádia navegava aleatoriamente na internet, buscando por informações de pessoas com o sobrenome Bassam, quando se deparou com um texto assinado por um parente sobre aquele médico e filósofo espanhol admirado pelo avô. Ao saber, Tawfiq não teve dúvidas, era um sinal. Um plano começou então a ser traçado pelos “parentes” espanhóis de Paulo Roberto.


Era um final de expediente quando o médico abriu o inusitado e-mail de Nádia. Passou os olhos pela mensagem sem acreditar muito no que estava lendo. Então tinha parentes em Granada? Para completar, eles o estavam convidando para passar o ano-novo na Espanha com a passagem paga e tudo? Mesmo achando aquilo inesperado e absurdo, Paulo Roberto considerou que o e-mail era até oportuno. Viajar, deixar de lado a pressão do dia a dia, só poderia lhe fazer bem.


Dias depois, batia os olhos na moça bela, mas de poucos sorrisos, que atendia na loja de Tawfiq. Nádia tocava a loja de quinquilharias enquanto ficava de olho no filho Juan. O avô estava há muito debilitado. Passava o dia fumando, fechado no apartamento do andar de cima. Paulo Roberto sentiu-se desconfortável quando soube a razão do convite: Tawfiq dizia guardar, em uma mala embaixo da cama, manuscritos que narravam os acontecimentos por trás da história de As mil e uma noites.  


A trajetória de Shariar até conhecer Sherazade, assim como a dos familiares e amigos das vítimas do sultão, estaria descrita nos cadernos repletos de garranchos. O material havia sido vendido fazia muito tempo ao tetravô de Tawfiq. A tradução, porém, havia sido realizada havia poucas décadas, quando o comerciante espanhol conseguiu convencer dois amigos a arcar com as despesas. Cada um deles havia ficado com uma parte dos manuscritos traduzidos. Tawfiq tinha ficado com o primeiro lote.


O desafio proposto a Paulo Roberto incluía não apenas ajudar na publicação, mas correr atrás das partes que estavam faltando. Entram em cena então não apenas Shariar e o Vizir de As mil e uma noites, mas os moradores da cidade onde tudo se passou, os parentes das meninas escolhidas para desposar o poderoso sultão e, claro, Sherazade, com seu plano para evitar que novas virgens sejam condenadas pela raiva de Shariar.

Comente  
Instagram

O AUTOR

José El-Jaick nasceu e mora em Nova Friburgo, cidade serrana no estado do Rio de Janeiro. Depois que se aposentou das atividades ligadas à medicina passou a dedicar tempo (quase) integral à literatura, amante (quase) exclusiva de toda a vida. Enquanto ela contava histórias é seu terceiro romance. Os anteriores ­– O agente do Vaticano e Malditas mulheres – também foram publicados pela Rocco.

Página do autor +