Capa do livro Sapatos Estragados, Galinhas Falantes e Outros Mistérios

Sapatos Estragados, Galinhas Falantes e Outros Mistérios

Autor: grupo confabulando

Ilustração: Julia Martino

Preço: R$ 27,50

64 pp. | 13,5x23 cm

ISBN: 978-85-7980-139-6

Assuntos: JUVENIL, ROCCO JOVENS LEITORES, CULTURA POPULAR/FOLCLORE

Selo: Rocco Jovens Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 18,00

E-ISBN: 978-85-8122-399-5

As integrantes do Confabulando, um dos mais tradicionais grupos de contadores de histórias do Brasil, revisitam sete contos de astúcia de diferentes origens em Sapatos estragados, galinhas falantes e outros mistérios. As histórias, que fazem parte da tradição oral de diversas culturas, retratam situações em que o mais fraco vence o mais forte (ou mais rico, bonito ou poderoso) sem precisar usar a força, utilizando sua esperteza e sagacidade, seja para tirar vantagem de uma situação ou simplesmente escapar de alguma enrascada, sempre com um tom bem-humorado.

Longe de serem politicamente corretas ou de quererem passar algum tipo de “lição de moral”, essas histórias surpreendem pelo inusitado das situações, pela ousadia dos personagens, pelo desfecho sempre inesperado, colocando o leitor em contato com um universo repleto de significados e possibilidades, convidando-o a refletir sobre regras e valores estabelecidos e a enxergar além das aparências.

Na cultura brasileira, um dos mais conhecidos representantes dessa vertente literária é Pedro Malasartes, um caipira que de bobo não tem nada e vive ludibriando os outros com sua astúcia disfarçada de ingenuidade. Mas há centenas de personagens que lembram o esperto garoto da roça brasileiro na tradição universal. É o caso do jovem pintor do primeiro conto do livro, “O retrato do rei”, que, usando de sua astúcia, conseguiu o que nenhum outro artista famoso da região havia sido capaz: pintar um retrato fiel e ao mesmo tempo que agradasse a um vaidoso rei. Além de se livrar da forca, o jovem ganhou fama e foi recompensado “com uma bolsa de ouro, duas de prata, três cavalos árabes e muitos, muitos pirilampos”.

No conto que dá nome ao livro, “Sapatos estragados”, novamente um rapaz simplório, mas inteligente e aventureiro, leva a melhor no desafio lançado por um rei para descobrir por que os sapatos de suas 12 filhas amanheciam completamente estragados todas as manhãs, se elas haviam passado a noite toda dormindo em seu quarto. Já em “A avarenta”, uma humilde empregada traça um plano para ganhar uma bolsa de moedas de prata e trinta belas galinhas da patroa pão-dura (e que escondia um importante segredo).

Ao resgatar histórias da tradição oral com narrativas que parecem de fato saídas de uma roda de contação de histórias, Sapatos estragados, galinhas falantes e outros mistérios é um livro para crianças e adultos, especialmente aqueles que sabem que boas histórias não têm idade.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Ana Cretton, quando pequena, dormia embalada pelas histórias contadas pelas irmãs. Como eram muitas, as irmãs se revezavam e, a cada noite, uma delas assumia a tarefa. Desde cedo, portanto, conviveu com histórias e pegou gosto pela coisa.

Página do autor +