Capa do livro O Grande Livro das Coisas Horríveis

O Grande Livro das Coisas Horríveis

A Crônica Definitiva da História das 100 Piores Atrocidades

Autor: matthew white

Tradução: Sergio Moraes Rego

Preço: R$ 69,50

768 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-325-2808-7

Assuntos: HISTÓRIA, ALMANAQUE/GUIA, SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 29,50

E-ISBN: 978-85-81222-14-1


Existem várias formas de contar a história da humanidade. Matthew White, um autoproclamado especialista em atrocidades, escolheu contar a história pelo seu viés mais sombrio: as mortes. Como William Shakespeare destacou na peça Julius Caesar, “O mal que os homens fazem sobrevive a eles. O bem é geralmente enterrado com seus ossos”. A frase resume bem a ideia do livro de White, que reúne os cem eventos com as maiores taxas de mortalidade causadas pelo homem.

O resultado é uma surpreendente releitura da História, onde acontecimentos pouco lembrados, como A Revolta Mahdi e a Rebelião Taiping, ganham destaque ao lado das muito estudadas – e sangrentas – Guerras Mundiais. E não só de conflitos é composta a lista de Matthew White. Outros episódios, que muitas vezes são dissociados de seu impacto humano, mostram-se igualmente cruéis, como a conquista das Américas e o período da Dinastia Xin.

O homem é tão cruel que chegou a eleger um dos locais com mais mortes por hectare uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo. “Até os nazistas construírem seus campos de extermínio, o Coliseu talvez tenha sido o menor lugar com o maior número de mortes da história”, diz White ao contar sobre um dos episódios mais sangrentos que se tem conhecimento, as lutas de gladiadores, que contabilizam 3,5 milhões de mortes e ocupam o 28º lugar da lista.

Cada um dos acontecimentos é contextualizado e seus principais personagens destacados. As consequências para a população – além da óbvia morte – também é esclarecida. Os episódios narrados no livro vão desde a Segunda Guerra Persa (480 – 479 a.C.), que ocupa o 96º lugar na lista, até a Segunda Guerra do Congo (1998 – 2002), o 27º evento mais sangrento da história. Nenhuma parte do mundo escapa da curiosidade aguçada de White, que cobre desde a Revolução Mexicana (46º) até a Guerra Civil Chinesa (19º).

Com a experiência de quem reúne, há anos, estatísticas sobre os temas mais diversos, White esclarece, logo de início, que todos os números são discutíveis. “Não há qualquer atrocidade na história sobre a qual todas as pessoas no mundo concordem”, explica, mas “grandes acontecimentos deixam grandes rastros”, que podem ser analisados através dos dados econômicos de cada sociedade, relatos e escavações.

Ao ler O grande livro das coisas horríveis, o leitor é convidado, desde o início, a conhecer a história sob uma narrativa diferente, sem seguir os imperadores, reis e ditadores, mas conhecendo seus súditos e o que aconteceu com eles. Quem ganha o primeiro lugar na lista de White? O leitor curioso vai descobrir.


Comente  
Instagram

O AUTOR

Matthew White é o criador do website Historical Atlas of the 20th Century, contendo mapas interativos e informações sobre conflitos políticos ao redor do mundo. Seus dados já foram citados por 377 livros publicados e 183 artigos acadêmicos. Ele mora em Richmond, Virgínia, EUA.

Página do autor +