Capa do livro O Peregrino

O Peregrino

Trilogia do Quarto Mundo

Autor: john twelve hawks

Tradução: Alyda Christina Sauer

Preço: R$ 59,50

498 pp. | 14x21 cm

ISBN: 85-325-1980-6

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO CIENTÍFICA/DISTOPIA

Selo: Rocco

Muito se comentou sobre O peregrino quando ele foi lançado nos Estados Unidos. O livro recebeu elogios dos críticos, sendo comparado ao cultuado romance 1984, de George Orwell, com seu notável Big Brother, e à trilogia Matrix. John Twelve Hawks apresenta grandes teorias sobre livre arbítrio e determinismo, controle da sociedade e dimensões alternativas, enquanto impressiona seus leitores com um conhecimento que vai desde o Novo Testamento à complexa teoria das cordas, amarrado numa prosa com imagens poéticas que faz lembrar Ray Bradbury ou Philip K. Dick.

Além de trazer uma temática instigante – um mundo onde as pessoas estão sob a vigilância constante do Estado – O peregrino também chamou a atenção da mídia por outro motivo: o autor é um fantasma. Ninguém teve contato direto com John Twelve Hawks (que não é o nome verdadeiro do escritor e, traduzido para o português, seria algo como João Doze Falcões), nem mesmo seus editores americanos e seu agente. Ele vive "desconectado" e recluso do mundo propositadamente, para evitar ser monitorado pelo governo norte-americano, que, segundo Twelve Hawks, usa a tecnologia para rastrear cada passo das pessoas. Todos garantem, no entanto, que ele é real, não um golpe promocional, e que se trata de um escritor estreante.

Primeiro livro da Trilogia do Quarto Mundo, O peregrino impressionou os críticos. O romance é rico em detalhes e todas as informações parecem cuidadosamente pesquisadas. A narrativa, uma mistura de thriller e fantasia, gira em torno de Gabriel e Michael Corrigan, dois irmãos que vivem em Los Angeles e cresceram ouvindo histórias sobre os Peregrinos, um grupo de seres iluminados, do qual o pai deles fazia parte, com o poder de alterar a percepção da realidade. Os irmãos, que possivelmente herdaram os dons do pai, sempre viveram de modo que não pudessem ser rastreados, ou seja, invisíveis perante os intricados sistemas de vigilância que monitoram as pessoas no mundo moderno.

Em Londres, uma jovem e atraente designer tenta levar uma vida normal. Maya prefere ignorar o fato de que descende de uma longa linhagem de Arlequins, guerreiros cuja missão é proteger os Peregrinos a qualquer custo. Os planos de Maya, no entanto, são interrompidos quando ela descobre que dois Peregrinos foram encontrados na Califórnia e que suas vidas estão em risco. Apesar de relutante em se deixar arrastar para a vida destrutiva e solitária de seus ancestrais, ela foi treinada para lutar desde criança.

Mercenários a serviço da Tábula, uma misteriosa organização determinada a pôr ordem no mundo, controlando em segredo a população, estão à procura dos irmãos Corrigan. Os membros da Tábula temem que o poder dos Peregrinos possa colocar o trabalho da corporação em risco, e durante gerações têm se dedicado a exterminar os que ousam se interpor entre eles e a desavisada população.

Fantasioso demais? Talvez. Mas o autor é um ótimo contador de histórias e faz dessa luta extraordinária do bem contra o mal algo totalmente crível. O ritmo é acelerado, os personagens instigantes e memoráveis. O peregrino vai além para nos dar novos insights sobre nosso passado e o modo como escolhemos viver nossas vidas.

Comente  
Instagram

O AUTOR

John Twelve Hawks é autor de O Peregrino – cujos direitos de adaptação cinematográfica foram adquiridos pela 20th Century Fox – e Rio escuro, os dois primeiros volumes da Trilogia do Quarto Mundo. Faz questão de manter sua identidade no anonimato. Mais sobre a miotlogia criada por Hawks no site www.johntwelvehawks.com.

Página do autor +