Capa do livro Gata Branca

Gata Branca

Mestres da Maldição

Autor: holly black

Tradução: Regiane Winarsky

Preço: R$ 39,50

360 pp. | 13,7x20,7 cm

ISBN: 978-85-7980-128-0

Assuntos: JUVENIL, ROCCO JOVENS LEITORES, SOBRENATURAL/MAGIA

Selo: Rocco Jovens Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,50

E-ISBN: 978-85-81222-08-0

Na família de Cassel Sharpe, honestidade não é a virtude mais valorizada. Afinal, o adolescente de 17 anos nasceu em um clã de golpistas de primeiro time, acostumados a trapacear desde a mais tenra infância. Mas o que difere os Sharpe de outros vigaristas é que eles são mestres de magia, capazes de operar maldições apenas com o toque dos dedos. Apesar de ser o único sem poderes entre os irmãos, Cassel está longe de ser um santo. Aos 14 anos, ele matou uma jovem, Lila, sua melhor amiga e por quem era apaixonado, carregando desde então a culpa do crime e a vergonha da lembrança mais forte que tem daquele fatídico dia: a euforia de escapar impune. Consciente de sua atração pelos golpes e esquemas escusos, Cassel tenta conviver com a própria natureza da melhor forma possível, até o dia em que um sonho e uma crise de sonambulismo desencadeiam uma série de eventos que o levarão a uma jornada pela verdade com consequências imprevisíveis em Gata Branca, primeiro livro da trilogia Mestres da Maldição, de Holly Black, que a Rocco publica no Brasil.

No universo criado pela autora, todos vestem luvas, cujo uso é obrigatório para que ninguém seja enfeitiçado. Essa norma, como muitas outras, surgiu com a Proscrição de 1929, que enviou os mestres de magia nos Estados Unidos para campos de trabalho forçados. Foi lá que seis grandes famílias de mestres conquistaram o poder ao longo da Costa Leste americana nos anos 1930 –Nonomura, Goldbloom, Volpe, Rice, Brennan e Zacharov – e são elas que controlam desde a venda de amuletos baratos até agressões e assassinatos. Só 0,01% da população é mestre, e 60% dos que têm poderes são mestres da sorte. Os mestres da morte, como Desi, o avô de Cassel, que tem cotocos enegrecidos no lugar de alguns dedos, resultado dos rebotes de suas maldições, são menos comuns, assim como os mestres da emoção, caso da mãe do rapaz, Shandra, que está na cadeia acusada de manipular os sentimentos de um bilionário. Já os poderosos mestres da transformação, capazes de fazer uma pessoa virar um animal ou objeto, são raros, e apenas um nasce a cada década – há anos não se ouve falar de um deles.

É para o pai de Lila, o Sr. Zacharov, chefe da temida máfia russa, que Philip, irmão mais velho de Cassel, um mestre corporal, capaz de quebrar pernas com um simples toque, trabalha. O avô também já fez seus serviços para a família, e isso faz com que os Sharpe saibam muito bem o que pode acontecer ao adolescente se o gângster descobrir que ele matou sua única filha. Mas o segredo, aparentemente muito bem guardado por Philip e Barron, o irmão do meio, mestre da sorte, volta a rondar Cassel quando ele tem um sonho com uma gata branca. As imagens do animal provocam uma crise de sonambulismo que levam o garoto a andar pelos telhados da Escola Preparatória Wallingford, o exclusivo colégio onde ele estuda e, nas horas vagas, trabalha como bookmaker, agenciando apostas dos outros alunos. Assustada, a direção da escola suspende o rapaz por alguns dias, e ele é forçado a voltar à antiga casa dos Sharpe.

Em um ambiente cheio de recordações da infância, Cassel começa a questionar seu passado quando a gata branca de seus sonhos aparece na propriedade. Será que suas lembranças são reais? Será que o assassinato de Lila realmente aconteceu da forma que lhe contaram? Em sua busca pela verdade, Cassel descobrirá que nem sempre o sangue fala mais alto e que a verdadeira lealdade pode ser encontrada em pessoas como Sam Yo e Daneca Wasserman, seus colegas de escola. Aos poucos, ele também aprende que não pode fugir do debate sobre a perseguição aos mestres de magia, um assunto que movimenta a população e ao qual ele está mais ligado do que jamais poderia imaginar. Nessa jornada rumo ao crescimento pessoal, Cassel precisa fazer as pazes com sua história e compreender que, por mais nobres que sejam suas intenções, jamais poderá fugir do que realmente é e do que faz dele um dos mais fascinantes protagonistas da ficção para jovens adultos – um golpista.

Leia um trecho +

Comente  
Instagram

O AUTOR

Holly Black nasceu em 1971 numa mansão vitoriana decadente em Nova Jersey. Sua mãe era pintora, fazia bonecas e, nas horas livres, alimentava a filha com histórias de fantasmas e fadas que formaram muito daquilo que faria parte do mundo de Holly posteriormente. Ela teve uma infância feliz, onde passava horas preparando poções mágicas imaginárias e atendendo às necessidades de seus ratos de estimação.

Página do autor +