Capa do livro Variações Goldman

Variações Goldman

Autor: bernardo ajzenberg

Preço: R$ 39,00

308 pp. | 14x21 cm

ISBN: 85-325-0903-7

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO NACIONAL

Selo: Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,00

E-ISBN: 978-85-64126-44-2

Silvio Goldman, jovem e pacato arquiteto judeu, inicia um caso com a tradutora Dorieta Mangano, descendente de italianos, obcecada pela idéia da maternidade. Tudo vai razoavelmente bem, apesar das excentricidades de cada um, até que os médicos anunciam que Silvio é estéril – e Dorieta, no entanto, acaba por engravidar.

Com base nessa story line, Bernardo Ajzenberg constrói, em seu quarto romance, um universo vertiginoso no qual emoções e sentimentos os mais recônditos afloram nas situações menos esperadas. Ao fundo, uma São Paulo dos anos 80 e 90, ao mesmo tempo peculiar e universal. Mágica. Um pouco como a Nova York de Paul Auster.

Doença, ciúme, traição, amizades desfeitas, preconceito – Ajzenberg explora esses temas com radicalidade existencial, temperando o trágico com humor, usando a ironia na composição de retratos de profunda humanidade, estruturando personagens e ambientações com detalhes que só pode advir da mais fina observação.

A esfíngica Dorieta e o complexo Silvio, com sua ambigüidade diante da vida, são figuras universais em sua miséria. Vale o mesmo para os amigos Caio, homossexual, Dario, militante político, Débora, secretária anódina, para a aeromoça carioca Gleice ou a arquiteta Márcia, além de Teodoro Meyer, construtor e arquiteto mais velho que a certa altura aparece como tábua de salvação diante do esfacelamento moral de Silvio.

Variações Goldman é um livro maduro, de um escritor que firma seu estilo dentro do panorama da literatura brasileira atual. Contra o pastiche e o fast-food cultural e voga, acumulando junto à ficção a experiência da crítica literária regular, Bernardo Ajzenberg apresenta um texto forte, vigoroso, de linguagem consistente e segura. Nada aqui é obra de diletante. Tudo é calculado, pensado, passado por um delicadíssimo filtro de emoção.

Eis um romance ousado e perturbador, ao qual o leitor pode se entregar com a certeza de que, após a leitura, não sairá o mesmo.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Bernardo Ajzenberg publicou, entre outros livros, Variações Goldman (1998), A gaiola de Faraday (2002, prêmio de Ficção do Ano da Academia Brasileira de Letras), Homens com mulheres (2005, finalista do Prêmio Jabuti), Olhos secos (2009, finalista do Prêmio Portugal Telecom de Literatura), Duas novelas (2011) e Minha vida sem banho (2014, vencedor do prêmio Casa de las Américas). Escritor, tradutor e jornalista, nasceu em 1959 e vive em São Paulo.

Página do autor +