Capa do livro Olhos Secos

Olhos Secos

Autor: bernardo ajzenberg

Preço: R$ 28,00

184 pp. | 14x21 cm

ISBN: 978-85-325-2454-6

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO NACIONAL

Selo: Rocco

Disponível em e-book

Preço: R$ 18,00

E-ISBN: 978-85-64126-13-8

Em seu sétimo livro, o romance Olhos secos, o escritor e jornalista Bernardo Ajzenberg conta a história de um homem dividido entre o passado e o presente; entre o desejo de partir e voltar para casa; entre as tradições da família judia e suas próprias escolhas; entre a admiração e o ódio ao próprio pai; entre a passividade de seu temperamento e a necessidade de reagir às ameaças que passa a sofrer de um cliente do cartório em que trabalha.

O protagonista é Leon Zaguer, um jovem de 18 anos que, após conhecer os kibutzim de Israel, se lança a uma expedição cultural pela Europa, passeando pela efervescência política que marcou os anos 1970 em Atenas, Belgrado e Paris. Mas Leon Zaguer é também um escrevente que, na São Paulo de 1998, chega aos 40 anos em meio a um casamento falido, uma filha distante e nenhum plano realizado.

O livro é ao mesmo tempo uma história de formação, em que o narrador conta em um diário a longa viagem que fez na juventude, dividido entre a tentação de ficar ou regressar ao Brasil, então sob o regime militar, e a angústia de um homem que vê sua vida chegar a uma encruzilhada: ele enfrenta a rejeição do pai moribundo; seu casamento está próximo do fim; falta-lhe o ímpeto para dar um passo adiante na carreira; a relação com a filha é distante e sua intransigência o torna alvo de um criminoso. Para compor este duplo, Ajzenberg alterna entre o relato ingênuo e esperançoso do jovem Leon, e a narrativa onisciente, cortante e incisiva do escrevente, já na idade madura.

Olhos secos é também um painel dos dilemas e afinidades da geração que cresceu sob o regime militar brasileiro, buscando na democracia europeia e no socialismo alternativas à ditadura então vigente no Brasil. A liberdade de manifestação política em democracias como a Itália fascina o romântico Leon e o faz hesitar entre cumprir a promessa de retornar ou tentar a vida num ambiente aparentemente mais promissor.

Além das incertezas, o personagem, na idade madura, é marcado por sua incapacidade de superar a barreira que o separa do mundo e o impede, entre outras coisas, de chorar, ou de ter esperança. É somente a partir da necessidade de reagir às ameaças que Leon, a princípio relutante, toma uma decisão que poderá alterar profundamente sua vida.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Bernardo Ajzenberg publicou, entre outros livros, Variações Goldman (1998), A gaiola de Faraday (2002, prêmio de Ficção do Ano da Academia Brasileira de Letras), Homens com mulheres (2005, finalista do Prêmio Jabuti), Olhos secos (2009, finalista do Prêmio Portugal Telecom de Literatura), Duas novelas (2011) e Minha vida sem banho (2014, vencedor do prêmio Casa de las Américas). Escritor, tradutor e jornalista, nasceu em 1959 e vive em São Paulo.

Página do autor +