Capa do livro Que Coisa Irritante!

Que Coisa Irritante!

Sapatilhas Cor-de-Rosa

Autor: beatrice masini

Tradução: Gabriel Bogossian

Ilustração: Sara Not

Preço: R$ 18,00

128 pp. | 13x19 cm

ISBN: 9788561396084

Assuntos: INFANTIL, ROCCO PEQUENOS LEITORES

Selo: Rocco Pequenos Leitores

Disponível em e-book

Preço: R$ 11,00

E-ISBN: 978-85-8122-456-5

Um, dois, três... Vai começar a aula de balé! Nenhum fio de cabelo para fora do coque, sapatilhas a postos, collants perfeitamente ajustados e, principalmente, muita concentração. É nas aulas de dança do Teatro Academia que Zoé e seus amigos passarão momentos muito especiais, experimentando as alegrias e dificuldades do crescimento e do fascinante mundo da dança na série italiana Sapatilhas Cor-de-Rosa, que já foi traduzida para 15 idiomas, e chega agora ao Brasil. Abrindo série escrita por Beatrice Masini e ilustrada por Sara Not, a editora Rocco lança, pelo selo Pavio, Na aula de balé e Que coisa irritante!, que chegam às prateleiras com quarta capa assinada por Nora Esteves e Ana Botafogo, respectivamente. Um luxo que vai fazer a garotada sair saltitando e rodopiando por aí até a livraria mais próxima.

E não é para menos. Afinal, quem nunca sonhou em ser bailarina quando criança? Usar sapatilha de ponta, lindos tutus arrebitados, girar na ponta dos pés... O mundo do balé parece coisa de conto de fadas. Mas para agüentar a dura rotina de aulas e ensaios e a rígida disciplina das escolas de dança tradicionais é preciso mais do que uma fada madrinha. É isso que Beatrice Masini mostra, com muito humor e sensibilidade, na série Sapatilhas Cor-de-Rosa, uma verdadeira declaração de amor à dança na forma de livros que misturam situações do cotidiano de meninos e meninas na pré-adolescência ao universo encantado do balé, que apesar de todo o apelo da cultura pop continua firme e forte no imaginário da garotada e atraindo milhares de novos pequenos bailarinos a cada ano.

Com personagens de fácil identificação para o público infantojuvenil e uma escrita ágil, leve e emocionante – como deve ser uma perfeita bailarina! –, a autora transporta os leitores para o mágico universo da dança através das aventuras e desventuras de Zoé e seus amigos. Em meio à rotina de estudos e treinos, eles encontram um tempinho também para as festinhas e os passeios, trocam confidências, fazem bagunça nos vestiários, se apaixonam, brigam, fazem as pazes, enfim, vivem as pequenas alegrias e os grandes dilemas do crescimento como qualquer garoto ou garota que existe por aí. Mas precisam de uma dose extra de persistência e disciplina para enfrentar os exames de admissão anuais, agüentar a severa Madame Olenska e continuar buscando o equilíbrio perfeito entre técnica e emoção, que é a essência dessa arte encantadora.

Um, dois, três... A aula de balé já começou! Conheça a série Sapatilhas Cor-de-Rosa, deixe a sua imaginação dançar ao som das palavras e descubra por que Beatrice Masini e Sara Not fazem um belo pas de deux da literatura infanto-juvenil.

PRIMEIRO ATO:

Na aula de balé apresenta o dia a dia de Zoé e sua turma entre aulas e ensaios no Teatro Academia. Neste primeiro livro da série Sapatilhas Cor-de-Rosa, o leitor conhece um pouco da personalidade, da história, da família e dos sonhos e angústias dos principais personagens da série, enquanto acompanha a preparação para o esperado espetáculo de encerramento do ano escolar. Em meio às esquisitices de Laila e ao charme de Jonathan, que veio da Inglaterra e está mexendo com o coração das meninas, o que mais preocupa Zoé é a amiga Leda. Com sua altura "excessiva", Leda acabará tendo que trocar o balé clássico, seu sonho de menina, por um número contemporâneo. Como será que essa turma vai lidar com os desafios do dia-a-dia para fazer da apresentação um sucesso?

TERCEIRO ATO:

Em Amigos de ontem, hoje e sempre, Zoé e seus companheiros do Teatro Academia são surpreendidos pelas férias de Madame Olenska, que precisa se ausentar do país para rever seus familiares na Rússia, deixando no ar um clima de ansiedade. Além da nova professora Alicia Gimenez, que acaba se tornando mais do que uma mera substituta, outra surpresa movimenta a escola: o Momix está chegando! A notícia da apresentação do grupo americano de dança contemporânea na cidade mexe principalmente com a cabeça de Lucas, e todos vibram com a conquista do amigo, que consegue um papel no espetáculo. Enquanto isso, o namoro de Zoé e Jonathan engrena de vez, mesmo que ela às vezes ainda não acredite muito bem no que está acontecendo, e ela segue vivendo grandes e pequenas descobertas em meio à dedicação de sempre à dança.

QUARTO ATO:

Em Na ponta dos pés, uma novidade deixa em polvorosa Zoé e seus amigos: a turma poderá, segundo Madame Oleska, usar sapatilhas de ponta antes do previsto. Uma mágica notícia para qualquer aluno do Teatro Academia, porém, que não surtiu efeito em Zoé, imersa numa grande dúvida: seria ela talentosa o suficiente para ser bailarina?

PRIMEIROS BAILARINOS:

Zoé: protagonista da série. Tem 10 anos e estuda na Academia desde os 5. Mora com os pais e tem duas irmãs, Sara, a mais velha, e Marta, a caçula. Sente muito orgulho de pertencer ao Teatro Academia, principalmente de entrar pela porta lateral, a entrada dos artistas, "é mágico e lhe dá arrepios". Ao contrário da maioria das meninas da Academia, não gosta de rosa e não liga para moda.

Leda: melhor amiga de Zoé. Filha única de pais separados, mora com a mãe, por quem é bastante mimada. Sonha ser bailarina clássica, mas está crescendo rápido demais e sua altura vira motivo de preocupação. Está apaixonada por Lucas, mas ele não sabe.

Lucas: o gente-boa da Academia, amigo de longa data de Zoé e Leda. É bonito, tem uma voz linda e é um dos poucos meninos que não implica com as meninas.

Laila: a menina dos olhos de Madame Olenska. Bonita, tecnicamente perfeita e nada modesta, sabe que é a melhor aluna da Academia e acaba se tornando um pouco solitária, já que não faz a mínima questão de ser simpática com o resto da turma.

Jonathan: inglês que chega na Academia vindo do Royal Ballet, por conta da transferência de emprego do pai de Londres para a Itália. É tímido, muito bonitinho e logo desperta a atenção de quase todas as meninas da escola, inclusive de Zoé e Laila.

Madame Olenska: diretora e professora do Teatro Academia. É muito rígida com os alunos. Começou a "carreira" de bailarina na Escola Superior de Balé de Leningrado (atual São Petersburgo), apesar de não ter sido aprovada de primeira no exame admissional, para surpresa de Zoé.

Comente  
Instagram

O AUTOR

A escritora Beatrice Masini nasceu em Milão, onde mora e trabalha. É autora de histórias infantis e juvenis, tradutora, editora e jornalista. Já publicou mais de vinte títulos infanto-juvenis, vários deles traduzidos para outras línguas.

Página do autor +