Rocco na Flip 2015

Casa Rocco terá programação cultural gratuita aberta ao público
24 de junho de 2015


mapa 2015

Ilustração por João Paulo Rocco.

No próximo dia 1º de julho, escritores e escritoras das mais variadas nacionalidades e estilos desembarcam na charmosa Paraty para a 12ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), que durante cinco dias faz da cidade colonial e de belas paisagens a capital da literatura. A britânica Sophie Hannah é uma delas. Considerada o principal nome da literatura policial contemporânea, ela apresenta o romance A vítima perfeita, sua estreia pela Rocco, e divide a mesa De frente para o crime com o cubano Leonardo Padura, no domingo, dia 5, às 12h, na Tenda dos Autores; já a multifacetada Karina Buhr leva para a FLIP sua coletânea de escritos e desenhos Desperdiçando Rima, lançamento do selo Fábrica231, e se apresenta ao lado de Arnaldo Antunes na mesa Desperdiçando verbo no sábado, 4, às 21h30.

Com duas autoras de peso na programação oficial do evento, a Rocco marca presença em Paraty também com uma casa para melhor receber escritores, colaboradores, jornalistas e o público em geral. A Casa Rocco ficará aberta de quinta-feira a domingo, a partir das 10h, e contará com uma programação cultural gratuita, com palestras e saraus. Confira abaixo a programação completa do espaço:

 

2 de julho (quinta-feira)

15h – As cores de Clarice: com a palavra os ilustradores Odilon Moraes, Suryara e Kammal João. Mediação de Manon Bourgeade.

Três ilustradores falam sobre suas interpretações dos textos infantis de Clarice Lispector.

17h – Literatura para nerds. Com Mariana Rolier (selo Fábrica231) e Nathan Fernandes (Revista Galileu).

Um panorama atual e bem-humorado sobre quem é o público nerd brasileiro, suas influências literárias e de outras mídias (cinema, TV e internet) e as principais publicações desta área, além de curiosidades do atual mercado editorial.

19h – Dupla exposição: Projeção de fotos e debate com Paloma Vidal e Elisa Pessoa. Mediação de Miguel Conde.

Texto e imagem se combinam de maneiras inesperadas no livro desenvolvido pela escritora e crítica Paloma Vidal e pela fotógrafa Elisa Pessoa. As duas conversam sobre a relação entre as duas linguagens e o ‘work in progress’ de elaboração da obra.

 

3 de julho (sexta-feira)

11h  Hora de Clarice: Uma conversa sobre A hora da estrela, de Clarice Lispector. Coordenação do grupo #leiamulheres.

15h – Isso é coisa de criança? Religião, filosofia e morte: Frei Betto e Jacques Fux. Mediação de Elisa Menezes.

A abordagem de temas delicados, como morte e fé, na literatura infantil e a influência da religião e de suas experiências pessoais nessa escrita são temas da mesa.

17h – Eu é Rimbaud e Rimbaud é um outro: Lúcia Bettencourt. Apresentação de Miguel Conde.

A premiada escritora e ensaísta fala sobre a pesquisa para seu novo livro, O regresso: os últimos dias de Rimbaud, no qual assume a voz do poeta francês para narrar seu percurso de volta da África à França, quando sofria com o câncer que acabaria por matá-lo.

19h  Sobre poetas e detetives: Sarau e entrevista com Sophie Hannah. Mediação de Miguel Conde (evento em inglês).

Autora de romances policiais aclamados por crítica e público, Sophie Hannah é também uma das mais relevantes poetas britânicas de sua geração. Nesse encontro, ela fala sobre as duas facetas de sua obra e lê alguns de seus poemas mais populares.

21h Desperdiçando Rima: Sarau com Karina Buhr. Apresentação de Mariana Rolier.

 

4 de julho (sábado)

11h Dupla autoria: escrever e ilustrar o livro infantil. Paula Browne e Alexandre Rampazo. Mediação de Manon Bourgeade.

O processo criativo de livros infantis com dois autores que escrevem e ilustram suas próprias histórias.

15h Ocupação do espaço literário: autores e personagens fora do padrão, com Aline Valek e Lúcia Reis. Mediação de Larissa Helena.

O poder inclusivo da literatura e questões de representatividade e diversidade (de temas, autores e personagens) na ficção, com enfoque no espaço ocupado pelas mulheres no universo da fantasia e da ficção científica.

17h – Conexão Havana-Araguaia: Frei Betto e Guiomar de Grammont. Mediação de Pedro Vasquez.

A história das lutas de esquerda no continente americano inspira a incursão do novo romance de Guiomar de Grammont, Palavras cruzadas, pela Guerrilha do Araguaia, assim como os relatos de suas viagens a Cuba feitas por Frei Betto em Paraíso perdido, lançado agora em edição revista. De encontros com a cúpula do regime cubano à luta armada no interior do Brasil, os dois discutem momentos decisivos de nossa história recente.

19h – Brochadas: confissões sexuais e invenções literárias: Jacques Fux e Eliane Robert Moraes. Mediação de Pedro Vasquez.

O premiado romancista Jacques Fux, ganhador do Prêmio São Paulo com seu livro de estreia, conversa com a crítica e professora da USP Eliane Robert Moraes sobre as intercessões entre literatura e erotismo, eixo do novo livro de Fux, o Brochadas: confissões sexuais de um jovem escritor.

Casa Rocco
Endereço: Rua da Matriz, esquina com Rua Comendador José Luiz
Horário: De quinta-feira (2) a domingo (5), a partir das 10h

 

autores_flip_2015

TAGS: evento, Flip 2015, Paraty, Rocco na Flip,

Comentários sobre "Rocco na Flip 2015"

  1. Estou tentando falar com a editora responsável pelo infanto juvenil da rocco editora. Escrevi uma série de livros, tendo um deles se destacado no qual pretendo publicar na respectiva editora. Se possível, entrar em contato comigo. Pelo WhatsApp (21) 97196-2032
    Eu postei a sinopse do meu texto na página dos jovens leitores no facebook, eu gostaria que fosse analisado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *