Destino: Hogwarts! – Paris

por Larissa Helena
22 de maio de 2015


Em Paris: Harry Potter, l’exposition

Para fechar com chave de ouro, vamos falar da exposição itinerante de Harry Potter, que já passou por vários lugares, tipo Alemanha, Suécia, Japão, Canadá, Austrália, Cingapura e várias cidades dos EUA. O próximo destino? Só podemos torcer para que ouçam as nossas preces e tragam esse sonho de qualquer Pottermaníaco pro Brasil!

Enquanto isso não acontece, eu conto pra vocês em detalhes como foi a noite de abertura! Prontos?

Antes de entrar na área da exposição, no hall de entrada, você tira uma foto num fundo verde de chroma key, que no final vai virar uma fotinho sua na frente do castelo de Hogwarts ou em um dos outros cenários que você pode escolher (paga, é claro!). Aqui estamos, eu e a gerente editorial do infantojuvenil:

lari-ana

Aí tem uma fila básica (no dia da abertura era básica mesmo, mas nem consigo imaginar quão quilométrica ela não deve ser nos outros…) e, quando os portões se abrem, você é recebido por uma pessoa com um manto de Hogwarts e uma lanterna, que convida os alunos do primeiro ano a acompanhá-la. À sua esquerda, o Expresso de Hogwarts apita e solta fumaça, e você sente mesmo que chegou na estação de Hogsmeade.

montagem-1

Aí você entra num espaço com um banquinho e o Chapéu Seletor. Voluntários são selecionados (invariavelmente, crianças – vacilo, eu também queria ir!), brevemente entrevistados (invariavelmente, querem ir para a Grifinória) e colocados em suas respectivas casas (invariavelmente, a Grifinória), e todos saem sorridentes para a área da exposição propriamente dita.

montagem-chapeu-seletor

A graça dessa exposição é que ela é um meio-termo muito bem pensado entre o clima de museu do estúdio de Leavesden e o clima de magia dos parques da Universal: os cenários são envolventes e você realmente se sente dentro do universo em vários momentos (tem mandrágoras que gritam de verdade quando você as puxa do vasinho, a mulher gorda canta dentro do quadro, e a parte dos Dementadores é escura e bem assustadora).

Ao mesmo tempo, vários dos objetos usados no filme estão expostos, e dá para ver com toda a riqueza de detalhes o vira-tempo, os uniformes dos alunos, as Relíquias, uma lista com as assinaturas de todo mundo que topou participar da Armada de Dumbledore, e um monte de coisa inesperada – como um jogo de tabuleiro de Quadribol completinho (que os desenvolvedores devem ter se divertido muito fazendo!).

imagem1

imagem2imagem3

quadribol

Mas apesar de a exposição inteira ser maravilhosa, uma das coisas que mais me emocionaram veio do público: do meu lado, tinha um pai mais ou menos da minha idade, de mãos dadas com uma menina de uns seis anos, e ele andava com ela dizendo: “Filha, essa era a bolsa em que a Hermione guardava as coisas quando eles estavam procurando as Relíquias! Cabe de tudo dentro!”; “Aqui, esse é o símbolo da casa do Harry, é a Grifinória!”… é lindo ver como a saga já está passando de uma geração para a outra com toda a emoção de quem já sonhou na infância em receber a sua carta…

horcruxescartaPor fim, o ponto alto da noite! Como éramos convidadas, deixaram a gente furar todas as filas e tirar foto com ninguém menos que Fred (vivo!) e George (com orelha!).  Eles foram uns fofos simpáticos e sorridentes, como vocês viram na foto!

wesleys

Também conversamos com um monte de gente da equipe da Warner, e eles não ficaram bravos nem quando imploramos pela milionésima vez que eles trouxessem a exposição para cá. Não seria um sonho?

Larissa Helena foi da Corvinal, e conseguiu seu título de mestre pela Universidade da Sorbonne com uma tese sobre Harry Potter. Hoje, ela continua trabalhando com magia, mas do tipo portátil: em forma de livros da Editora Rocco.

Leia o primeiro post da série: Londres

Leia o segundo post da série: Orlando

TAGS: Exposição, Harry Potter, Magia, Paris,

Comentários sobre "Destino: Hogwarts! – Paris"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *