Newt Scamander se reinventa na nova edição de Animais Fantásticos

Por Pedro Martins, sob o ponto de vista de Luna Lovegood
26 de julho de 2017


Por Luna Lovegood Scamander

Certa vez, em uma viagem com papai pela América do Norte, vimos uma criatura magnífica. Era uma ave grande, mais alta do que nós mesmos; suas penas, pratas e douradas, reluziam, e seu vôo, elegante, era curiosamente capaz de criar tempestades.

Àquela época, eu não conhecia Animais fantásticos e onde habitam. Mas quando o peguei emprestado com Madame Pince, em meu primeiro ano em Hogwarts, aquele não parecia o tão famoso e completo guia de criaturas mágicas elogiado por bruxos de todo o mundo. Não havia sequer menção à ave que vi nos desertos do Arizona. A princípio, cheguei a pensar que tinha sido vítima de zonzóbulos e que aquele animal, na realidade, era um hipogrifo. Mas papai fortemente discordou. Ele lembrava, bem melhor que eu, de que aquela era uma criatura extraordinariamente diferente.

Foi então que, noventa anos após sua primeira publicação, o mais célebre magizoólogo do Mundo Bruxo resolveu revisitar as saudosas páginas de seu livro. No prefácio da nova edição, Newt Scamander explica que atualizou o livro com seis criaturas pouco conhecidas fora da comunidade de bruxos americanos. Dentre elas, para minha surpresa, estava lá: o Pássaro Trovão!

Como na época a comunidade bruxa do Novo Mundo era alvo de grande perseguição, Seraphina Picquery, a então presidente do MACUSA, pediu incisivamente que Newt não incluísse esses animais em seu guia, em mais um de seus esforços para dissuadir a comunidade trouxa – ou no-maj, como dizem por lá. Hoje, ainda que a bruxandade norte-americana venha enfrentando retrocessos com seu novo presidente trouxa, não há mais motivos para manter a existência dessas criaturas em segredo. Não depois da revelação de certos documentos confidenciais sobre a vida do magizoólogo nas grandes telas dos trouxas.

Ao reler Animais fantásticos e onde habitam, então, senti um prazer ainda maior do que quando o li aos 11 anos de idade. Não apenas pelas antigas-novas descobertas, mas também porque, com este guia, Newt vai muito além de escrever um excelente livro-texto – o que já seria uma leitura bastante agradável, confesso. Em seu olhar, e consequentemente nas páginas de seu livro, existe um fascínio de amor inigualável por animais. De Occamis a Pelúcios, a leitura traz motivos renovados para amarmos e protegermos as criaturas com que compartilhamos a magia.

Não bastasse tamanha inspiração – especialmente para esta naturalista que vos escreve –, Newt, aposentado, decidiu doar a renda obtida com o livro para a Comic Relief e a Lumos, duas grandes instituições beneficentes que trabalham para melhorar a vida de milhões de crianças e jovens carentes ao redor do mundo. Ele sabe que atitudes como essa fazem mágicas que superam os poderes de qualquer bruxo.

A essa altura, imagino que Hagrid já tenha adquirido seu exemplar na Floreios & Borrões e esteja emocionado por descobrir animais tão fabulosos. Certamente irá incluí-los nas aulas de Trato das Criaturas Mágicas, mas, se bem o conheço, deve estar um pouco tristonho por (ainda) não ter tido a chance de vê-los com seus próprios olhos.

Já Harry Potter, Ronald Weasley e Hermione Granger talvez fiquem tristes ao saber que esta nova edição não inclui suas anotações depredatórias que tanto irritaram Madame Pince à nossa época de Hogwarts. Mas confesso a eles que, como amante dos livros, senti grande alívio ao descobrir isso.

Se posso lhes recomendar uma leitura – ou releitura –, já o fiz. Mas, por favor, não se sintam tentados a procurar por Homem ou monstro? A VERDADE sobre Newt Scamander. Assim como fez em A vida e as mentiras de Alvo Dumbledore, 20 anos atrás, Rita Skeeter mais uma vez provou sua falta de compromisso com a verdade em linhas tão tortas e sensacionalistas. Por favor, não deem ouvidos a ela.

Leia também:

Grifinório que sempre quis ser Lufano, Pedro Martins é um apaixonado por livros, filmes e séries que incrivelmente nunca se aventurou no universo das fanfics. Gerente de conteúdo do Potterish.com, ele aceitou o desafio de escrever este artigo sob o ponto de vista de Luna Lovegood, sua personagem favorita do Mundo Bruxo de J.K. Rowling.

TAGS: Animais Fantáticos, artigo, Luna Lovegood,

Comentários sobre "Newt Scamander se reinventa na nova edição de Animais Fantásticos"

    • Olá, Larissa.
      O conteúdo é o mesmo.
      Só o que pode ter mudado é a diagramação das páginas e, claro, o formato do livro.
      Certeza que irá adorar!
      Boas leituras sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *