Dora Bruder ganha rua em Paris

Cerimônia de inauguração conta com a presença de Patrick Modiano
5 de junho de 2015


-

Dora Bruder, jovem judia cujo desaparecimento inspirou romance homônimo de Patrick Modiano, ganhou, em 1º de junho, uma promenade com seu nome em Paris. Assim como Anne Frank se tornou símbolo dos sofrimentos inflingidos pelos nazistas na Holanda, Dora veio representar o mesmo para os franceses.

Na cerimônia, o Prêmio Nobel de Literatura 2014 declarou: “Dora Bruder se tornou um símbolo. É a primeira vez que uma adolescente anônima foi inscrita para sempre na geografia parisiense. Hoje, que estamos aqui reunidos nesta alameda que leva seu nome, não posso deixar de pensar que Dora era simplesmente uma criança do XVIIe arrondissement, uma menina desaparecida de Montmartre.”

Sobre Dora Bruder

Em 31 de dezembro de 1941, os pais da jovem Dora Bruder solicitavam a quem pudesse ajudá-los notícias da filha desaparecida. Ao se deparar quatro décadas depois com essa notícia, Patrick Modiano ficou profundamente comovido. Resolveu então investigar por sua própria conta o destino daquela menina judia de apenas 15 anos desaparecida durante a Ocupação de Paris. Em seu trabalho, Modiano acabou descobrindo que tanto Dora Bruder quanto seu pai haviam sido presos, com alguns meses de intervalo, e internados no Campo de Drancy, antes de serem conjuntamente deportados para o Campo de Concentração de Auschwitz em 18 de setembro de 1942.

Desta pesquisa resultou Dora Bruder, uma obra verdadeiramente única que ganhou nova e sofisticada edição em dezembro de 2014.

Para mais informações, acesse Le Réseau Modiano.

TAGS: Dora Bruder, Nobel, Patrick Modiano,

Comentários sobre "Dora Bruder ganha rua em Paris"

  1. Que emocionante saber dessa homenagem a jovem Dora Bruder! Acabei de ler o livro que tem por título seu nome e por capa a expressão do vazio. Que tenhamos esperança que jovens no futuro possam se interessar em saber quem terá sido essa Dora e cheguem ao livro de Patrick Modiano!

Deixe uma resposta para Nome*Rosali Michelsohn Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *