Cinco livros que não podem faltar na sua estante

Veja as nossas dicas para a sua lista de leitura.
25 de março de 2021


Que tal aproveitar os próximos dias para ler um dos livros abaixo? Separamos uma lista com algumas opções do catálogo que podem ser uma ótima companhia para você nesses tempos de isolamento social.

Capa de As vantagens de ser invisível - nova edição
AS VANTAGENS DE SER INVISÍVEL – STEPHEN CHBOSKY

Manter-se à margem oferece uma única e passiva perspectiva. Mas, de uma hora para outra, sempre chega o momento de encarar a vida do centro dos holofotes. Mais íntimas do que um diário, as cartas de Charlie são estranhas e únicas, hilárias e devastadoras. Não se sabe onde ele mora. Não se sabe para quem ele escreve. Tudo o que se conhece é o mundo que ele compartilha com o leitor. Estar encurralado entre o desejo de viver sua vida e fugir dela o coloca num novo caminho através de um território inexplorado. Um mundo de primeiros encontros amorosos, dramas familiares e novos amigos. Um mundo de sexo, drogas e rock’n’roll, quando o que todo mundo quer é aquela música certa que provoca o impulso perfeito para se sentir infinito. A luta entre apatia e entusiasmo marca o fim da adolescência de Charlie nesta história divertida e ao mesmo tempo instigante.

Capa de Modern Love
MODERN LOVE – DANIEL JONES

Uma jovem passa pelos cinco estágios da dor fantasma. – Um homem termina seu quarto encontro promissor numa sala de emergência. – Uma advogada com transtorno bipolar vivencia os altos e baixos do namoro. – Um viúvo hesita em apresentar os filhos à nova namorada. – Um homem divorciado, na casa dos 70, contempla a beleza e os escombros de antigos relacionamentos. Estas são algumas das pessoas que contam suas histórias em Modern Love, uma coletânea de relatos memoráveis publicados na coluna “Modern Love” do The New York Times, incluindo os oito que inspiraram a série, com Tina Fey, Andy Garcia, Anne Hathaway, Dev Patel e outros. Um fascinante mosaico sobre o amor, repleto de diversidade, humor, emoção e, sobretudo, esperança.


PROJETO DECAMERÃO
Coletânea de contos originais encomendados pelo New York Times para grandes nomes da literatura contemporânea e publicados online durante o período de isolamento mundial em 2020. Conforme o Coronavírus avançava pelo mundo, vinte e nove autores, incluindo grandes nomes como Margaret Atwood, Tommy Orange, Mia Couto, Julian Fuks, Colm Tóibín, o vencedor do National Book Award 2020 Charles Yu, entre outros, escreveram sobre a nova realidade que nos foi imposta, cada um deles analisando a pandemia por um prisma. Se em 1353, Giovanni Boccaccio escreveu O Decamerão, composto por cem histórias contadas por um grupo de jovens que se abrigam fora de Florença enquanto aguardavam o fim da peste bubônica, doença que matou mais de 25 milhões de pessoas, em março de 2020, os editores do New York Times criaram O Projeto Decamerão, uma antologia com um objetivo simples e determinado: reunir uma coletânea de histórias escritas enquanto a pandemia da Covid-19 atingia os quatro continentes. Um livro que será lembrado como uma homenagem histórica a um tempo e lugar diferente de qualquer outro em nossas vidas, e oferecerá perspectiva e consolo ao leitor até que o COVID-19 seja, felizmente, apenas uma memória.

Capa de Entrevista com o vampiro (capa dura)
ENTREVISTA COM O VAMPIRO – ANNE RICE 

Uma história que começa com a ousadia de um jovem repórter ao entrevistar Louis de Pointe du Lac nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat figura apaixonante que terminará ao longo da série arrebatando multidões como cantor de rock.´― Quer dizer que ele sugou o seu sangue? – perguntou o rapaz.― Sim o vampiro sorriu. É assim que se faz.´Louis esse vampiro que se recusa a livrar-se das características humanas e aceitar a crueldade e a frieza que marcam os vampiros continua a contar a história desde o início:´― Escute mantenha os olhos abertos – murmurou Lestat com os lábios encostados em meu pescoço.― Lembro-me que o movimento de seus lábios arrepiou todos os cabelos de meu corpo enviando uma corrente de sensações através de meu corpo que não me pareceu muito diferente do prazer da paixão…´É um mundo de uma fantasia impressionante um mundo gótico romântico esse criado por Anne Rice e traduzido por Clarice Lispector. O texto da autora americana não poderia ter melhor intérprete talvez mesmo cúmplice.

A MORTE DA SRA WESTAWAY – RUTH WARE
Quando Hal Westaway recebe uma carta inesperada anunciando que ela herdou uma soma substancial de sua avó da Cornualha, aquilo lhe parece uma resposta às suas preces. Ela deve dinheiro a um agiota e as ameaças do sujeito estão cada vez mais agressivas: ela precisa botar a mão em dinheiro vivo o mais breve possível. Existe apenas um problema: as avós de Hal morreram há mais de vinte anos. A carta foi enviada à pessoa errada. Hal sabe, no entanto, que as técnicas que usa para “ler” as pessoas através do tarô podem ajudá-la a conseguir esse dinheiro. Se alguém tem habilidade para comparecer ao funeral de um estranho e reivindicar um espólio que não lhe pertence, é ela. Ao chegar à cerimônia, porém, Hal percebe que há algo muito, muito errado a respeito de toda aquela situação, e a herança está no centro de tudo. Mas Hal Westaway fez sua escolha, e não pode voltar atrás. Ela precisa continuar ou arriscar perder tudo. Até mesmo a própria vida. Uma velha casa, uma governanta assustadora, conflitos familiares e dilemas morais. Ingredientes clássicos que se tornam surpreendentes na voz de um dos grandes nomes contemporâneos do suspense, Ruth Ware.

TAGS: A morte da sra Westway, Anne Rice, as vantagens de ser invisível, Entrevista com o vampiro, Modern love, Projeto Decamerão, Ruth Ware, Stephen Chbosky,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *