ARTUR AZEVEDO (ORG. DE AUGUSTO PESSÔA)

O AUTOR

Artur Nabantino Gonçalves de Azevedo nasceu em São Luís, no Maranhão, em 7 de julho de 1855, e faleceu no Rio de Janeiro, em 22 de outubro de 1908. Figurou, ao lado do irmão Aluísio de Azevedo, no grupo fundador da Academia Brasileira de Letras, onde ocupou a cadeira de número 29, que tem como patrono Martins Pena. Filho de David Gonçalves de Azevedo, vice-cônsul de Portugal em São Luís, e Emília Amália Pinto de Magalhães, Artur Azevedo mudou-se para o Rio de Janeiro em 1973. Na cidade maravilhosa, desenvolveu intensa atividade jornalística, atuando como tradutor, revisor e tornando-se conhecido por seus versos humorísticos em jornais e revistas, muitos dos quais ajudou a fundar. Escrevendo para o teatro, alcançou enorme sucesso com as peças Véspera de Reis e A Capital Federal, entre outras, consolidando a comédia de costumes brasileira.

Augusto Pessôa, organizador de Contos de humor, é escritor, ator, cenógrafo, figurinista, arte-educador e contador de histórias. Seu primeiro contato com a obra de Artur Azevedo foi na faculdade de teatro por meio do conjunto de textos “O teatro a vapor”. Mais tarde conheceu os contos do escritor maranhense em obras como Contos possíveis, Contos fora de moda e Contos efêmeros. Participou de várias montagens de obras de Artur Azevedo no teatro, entre elas Confidências, pela qual recebeu os prêmios de melhor ator e melhor figurinista no II Festival de Novos Talentos da cidade do Rio de Janeiro. Dele, a Rocco publicou Felizes para sempre e Malasartes – Histórias de um camarada chamado Pedro.

Comente  
Instagram
OBRA COMPLETA