Capa do livro Boo

Boo

Minha vida após a morte

Autor: neil smith

Tradução: Elisa Nazarian

Preço: R$ 39,50

336 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-68432-82-2

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA

Selo: Fábrica231

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 25,50

E-ISBN: 978-85-68432-83-9

Oliver Dalrymple é o típico “looser” americano: o adolescente de 13 anos é um nerd, magro, pálido, muito parecido com um fantasma: não à toa seu apelido no colégio é Boo. Ele bem que gostaria de fazer jus ao nome que lhe impuseram, mas não consegue assustar ninguém. Na verdade, quem vive assustado é ele com a vida na qual não consegue se ajustar. O que mantém seu interesse no mundo é descobrir os elementos que o constituem e para isso memorizou obsessivamente os elementos da tabela periódica. Um dia, no entanto, enquanto se recupera de mais um bullying recitando o símbolo do bário e do bromo, desfalece para sempre em frente ao seu armário da escola. E é aí que sua verdadeira vida começa.
 
Boo, lançamento do selo Fábrica231, da Rocco, é o mais recente livro do canadense Neil Smith. No romance, Smith mostra por meio de sua personagem uma visão adolescente do pós-morte. O “céu” onde Oliver acorda depois que acredita ter tido uma parada cardíaca em função de um problema congênito – um “buraco” no coração – é completamente inusitado. Para começar, Boo é ateu e extremamente racional. Ao acordar nu em uma cama de enfermaria, e ver que não precisa mais de seus óculos para enxergar, deduz que está em alguma espécie de pós-morte, mas que está muito longe de ser o que se pensa.
 
A Cidade, como é chamado o local onde vai parar, é povoada por pessoas que morreram aos 13 anos. Na verdade, existe um céu para cada idade e todos eles ficam lá sem envelhecer até completarem o tempo em que deveriam viver na Terra. Depois, viria a morte definitiva. Para Oliver, a morte deveria ser seu alívio: ele tem claros problemas de sociabilidade e não suporta ser tocado. Nesse pós-morte, no qual adolescentes de 13 anos vivem aprontando, se alimentam de comida pronta deixada numa despensa que se reabastece sozinha e cujos habitantes dão graças a Zig (Deus), Oliver “Boo” tem que aprender a fazer amigos, como Thelma, uma alma caridosa que cuida da adaptação dos renascidos nesse novo mundo, e Johnny Henzel, seu colega de escola que chega dias depois à Cidade, trazendo uma notícia perturbadora: Oliver não morreu do coração, mas foi vítima de um ataque, assim como Henzel. E tudo indica que o responsável pelo crime também está entre eles.
 
De um mero fantasma a uma pessoa de verdade, Smith constrói uma personagem interessante que se humaniza justamente depois da vida. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, Boo é um romance cativante sobre amizade, confiança, bullying, segundas chances e a difícil tarefa de ser adolescente.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Neil Smith cresceu nos Estados Unidos e Canadá e hoje vive em Montreal. Seu primeiro livro, o aclamado Bang Crush, foi escolhido o livro do ano pelo The Washington Post e The Globe and Mail, e foi selecionado para o Hugh MacLennan Prize e o Commonwealth Writers’ Prize na categoria Melhor livro de estreia (Canadá). Neil também é tradutor de francês.

Página do autor +