Capa do livro Homens elegantes

Homens elegantes

Autor: samir machado de machado

Preço: R$ 54,50

576 pp. | 16x23 cm

ISBN: 978-85-325-3040-0

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA, FICÇÃO NACIONAL, ROMANCE HISTÓRICO

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 29,50

E-ISBN: 978-85-8122-666-8

Um misterioso carregamento de livros eróticos é apreendido na alfândega do Rio de Janeiro. Um homem é encontrado morto em Lisboa dentro de um barril. Érico, um soldado brasileiro, é enviado a Londres para tentar juntar as pontas deste enigma. Assim começa Homens elegantes, novo romance de Samir Machado de Machado, que marca a estreia do autor na Rocco. Repleto de ação e intrigas, combinando referências que vão desde Thomas Pynchon e Érico Veríssimo até videogames e filmes de James Bond, a narrativa é uma visita ao ambiente da alta-sociedade londrina do século 18 e às aventuras de capa e espada, mas também uma análise das contradições do Brasil colônia e de sua tumultuada relação com Portugal.

Dividido em três atos, o texto se destaca pelo incrível detalhamento dos costumes da época. Códigos de vestimenta, gestuais com leques utilizados em festas, receitas de doces, tipos de carruagem, mercado livreiro, óperas, estilos tipográficos, jogos de carta, duelos de espada... Nada escapa ao olhar atento de Samir, que já havia explorado o mesmo período histórico em Quatro Soldados e passou três anos pesquisando para esta obra, o que incluiu uma viagem a Londres.

A formação de identidades também aparece como um tema central. Não apenas a identidade nacional (Érico, o protagonista, é brasileiro de nascimento e foi criado em Portugal), mas também de gênero e de classe, em um período em que o código moral da nobreza cedia espaço aos valores da burguesia emergente. Uma leitura mais atenta revelará diversos paralelos com o Brasil de hoje, muitos deles explícitos.

Mas Homens elegantes não é um romance histórico repleto de dados maçantes e cansativos, tampouco uma mera crítica de costumes. Pelo contrário: o enredo de espionagem e o ritmo vertiginoso da narrativa fazem dele algo próximo a um filme de ação, envolvendo o leitor em uma trama complexa de traições, assassinatos e trapaças. O grande mérito do autor é apresentar a história em um texto com diversas camadas de leitura, tornando-o interessante para diversos públicos.

Acima de tudo, Homens elegantes é divertido, um livro de entretenimento que não abre mão da inovação estética e jamais subestima a inteligência do leitor. Samir se revela um escritor maduro e de estilo consolidado, capaz de abordar com leveza e uma visão única questões de grande relevância.

Leia um trecho +

Comente  
Instagram

O AUTOR

Samir Machado de Machado nasceu em Porto Alegre, em 1981. Desde 2007, organiza as antologias de contos Ficção de Polpa, dedicada à literatura de gênero. É autor da novela O professor de botânica (2008), finalista do Prêmio Açorianos de Literatura, e do romance Quatro soldados (2013), que, junto de Homens elegantes, teve os direitos para o cinema adquiridos pela RT Features.

Página do autor +