Capa do livro Desperdiçando Rima

Desperdiçando Rima

Autor: karina buhr

Preço: R$ 24,50

192 pp. | 16x22 cm

ISBN: 978-85-68432-14-3

Assuntos: FICÇÃO – POESIA, MÚSICA

Selo: Fábrica231

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 16,00

E-ISBN: 978-85-6843-222-8

Música, poesia, cartas, recados, bilhetes, crônicas e desenhos. É dessa mistura que nasce Desperdiçando Rima, livro de estreia de Karina Buhr, lançamento do Fábrica231, o selo de entretenimento da Editora Rocco. No prefácio, a autora deixa claro que não há um assunto específico que ligue os textos: “Não existe isso de tema. Tema é qualquer coisa que respirar ou que a gente suspirar quando vê.” O livro traz textos inéditos, material adaptado das colunas que a autora escreve para a Revista da Cultura e a letra da música “Falta de sorte”, que faz parte do disco Vou voltar andando, da banda Comadre Fulozinha.
 
Karina tem uma carreira consolidada na música. Além de inúmeras participações ao lado de artistas consagrados, os discos autorais Eu Menti Pra Você e Longe de Onde foram escolhidos entre os top 10 da revista Rolling Stone, músicas e disco completos, nos anos de lançamento. Com eles Karina fez duas turnês internacionais, tocando em festivais como o Roskilde, na Dinamarca, e no consagrado Palau de la Musica, em Barcelona. Com o primeiro disco Karina ganhou ainda o prêmio APCA de artista revelação 2010.
 
Amor, guerra, a rua, o tempo, olhares para dentro e para fora. Em Desperdiçando rima tudo se mistura em prosa e verso para oferecer aos leitores, nas palavras de Karina, “sortimentos variados, cheiros azedos, gostinho doce e mais ou menos”, nascidos nas mais diversas ocasiões. É possível identificar sentimentos como alegria, saudade, raiva, amor e mágoa, bem como uma visão crítica em relação ao mundo em que vivemos. Entre um texto e outro, desenhos, nos quais a figura feminina se destaca.
 
Diferentemente do que o título sugere, Desperdiçando rima faz bom uso das palavras, deixando a critério de quem lê escolher a ordem de saborear uma apetitosa “sopinha de letras”, como define a autora. “Falo com a parede enquanto escrevo isso, mas deve estar fazendo algum sentido no momento em que lê. Espero”, diz ela, que assume não gostar de prefácios ao escrever o de seu livro. Quem mergulha na obra de Karina certamente vai perceber que ela foi bem-sucedida: sua narrativa não apenas faz sentido, como toca a alma dos leitores.
 

Comente  
Instagram

O AUTOR

Cantora, compositora e percussionista, Karina Buhr viveu a forte cena musical da cidade do Recife nos anos 1990, em 2003 mudou-se para São Paulo, para o Teatro Oficina, de José Celso Martinez Corrêa e encenou Bacantes e Os Sertões. Integrou as bandas Comadre Fulozinha, Eddie, Bonsucesso Samba Clube, Zabumba Véia do Badalo, o maracatu Estrela Brilhante, entre outros. Lançou os discos solo Eu Menti Pra Você (2010) e Longe de Onde (2011). Escreve e ilustra coluna na Revista da Cultura e nos blogs Pane no Pântano (Carta Capital) e Romântico Defeituoso (revista TPM). Desperdiçando Rima é sua estreia em livro.

Página do autor +

MÍDIA

Karina Buhr excessiva
Revista Harper's Bazaar Brasil

Karina estreia na literatura
Diário de Pernambuco

Veja mais notícias +