Capa do livro Dora Bruder

Dora Bruder

Autor: patrick modiano

Tradução: Márcia Cavalcanti Ribas Vieira

Preço: R$ 19,50

144 pp. | 14 x21 cm

ISBN: 978-85-325-0889-8

Assuntos: FICÇÃO – ROMANCE/NOVELA

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 12,50

E-ISBN: 978-85-8122-504-3

-Responsável por trazer para o Brasil, na década de 1980, a obra do francês Patrick Modiano, a Rocco volta a ofereceao leitor brasileiro três dos mais emblemáticos romances do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura 2014, que voltam às prateleiras em nova e sofisticada edição: Ronda da noiteUma rua de Roma e Dora Bruder. As novas edições contam ainda com posfácios assinados por Flávio Izhaki (Ronda da noite), Bernardo Ajzenberg (Uma rua de Roma) e André de Leones (Dora Bruder) e estarão disponíveis individualmente e também num box especial contendo os três volumes.
 
Em 31 de dezembro de 1941, os pais da jovem Dora Bruder solicitavam a quem pudesse ajudá-los notícias da filha desaparecida. Ao se deparar quatro décadas depois com essa notícia, Patrick Modiano ficou profundamente comovido. Resolveu então investigar por sua própria conta o destino daquela menina judia de apenas 15 anos desaparecida durante a Ocupação de Paris. Desta pesquisa resultou Dora Bruder, uma obra verdadeiramente única.
 
Em seu trabalho, Modiano acabou descobrindo que tanto Dora Bruder quanto seu pai haviam sido presos, com alguns meses de intervalo, e internados no Campo de Drancy, antes de serem conjuntamente deportados para o Campo de Concentração de Auschwitz em 18 de setembro de 1942. Contudo, a investigação do destino de Dora Bruder se expande e se confunde com uma reflexão acerca do passado de todos aqueles que viveram o dilacerante período da Ocupação nazista da França, tema recorrente na obra do ganhador do Nobel.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Patrick Modiano, nascido em 30 de julho de 1945 em Boulogne-Billancourt, é autor de romances reconhecidos com numerosos e importantes prêmios, como o da Academia Francesa e o Goncourt. Centrada na interioridade e nas nuances da experiência, sua obra romanesca aproxima-se de uma forma de autoficção em suas incursões por uma juventude distante, em que não raro figuram ecos da ocupação nazista na França.

Página do autor +