Capa do livro Mamãe Já Foi Pequena Antes de Ser Grande

Mamãe Já Foi Pequena Antes de Ser Grande

Autor: claudine desmarteau & valérie larrondo

Tradução: Pedro Karp Vasquez

Ilustração: Claudine Desmarteau

Preço: R$ 22,00

44 pp. | 16,5x16,5 cm

ISBN: 9788561384197

Assuntos: INFANTIL, ROCCO PEQUENOS LEITORES, HUMOR, FAMÍLIA

Selo: Rocco Pequenos Leitores

COMPRE O LIVRO

Elas podem até negar, e, do alto da sua autoridade máxima, às vezes fica mesmo difícil de acreditar, mas o fato é que toda mãe já foi criança e, como tal, fez bagunça, bobeira, pirraça, porcaria e até pregou umas mentirinhas por aí. Como bem lembra o compositor e poeta Arnaldo Antunes, “Saiba: todo mundo foi neném / Einstein, Freud e Platão também (...) Saiba: todo mundo teve infância / Maomé já foi criança (...)”. E se até Maomé foi criança, por que a sua mãe insiste em dar uma de santa e dizer que nunca, nunquinha, disse um palavrão ou rabiscou o sofá da sala? É para desmistificar essa figura idealizada que as mamães insistem em construir para seus filhotes que a dupla francesa Valérie Larrondo e Claudine Desmarteau escreveu o irreverente Mamãe já foi pequena antes de ser grande

As autoras usam situações do cotidiano para mostrar, com frases curtas e ilustrações debochadas, que nem sempre se pode acreditar no que a mamãe diz, principalmente no que diz respeito à sua infância... Afinal, qual é a mãe que nunca usou a estratégia “quando eu era criança eu raspava o prato” para fazer o filho comer? Ou então que não se gaba em dizer que escovava os dentes, penteava o cabelo e dava um simples beijinho de boa noite em seus pais antes de dormir, sozinha e calminha, sem ninguém mandar? Com texto e ilustrações que dialogam em “perfeita desarmonia”, o livro mostra que nem sempre o discurso reflete a verdade - boa lição para se aprender desde pequeno.

Com muito bom humor e generosas doses de ironia, Mamãe já foi pequena antes de ser grande faz graça da relação entre mães e filhos e aproxima os pequenos de suas progenitoras ao mostrá-las menos certinhas e mais “humanas”. Se o ditado estiver correto, “mãe é tudo igual, só muda o endereço”. Mas lembre-se: todas elas já foram crianças.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Valérie Larrondo e Claudine Desmarteau são francesas. Este é o primeiro livro das duas em parceria: Valérie fez os textos e Claudine assina as ilustrações.

Página do autor +