Capa do livro O Mistério do Coelho Pensante e Outros Contos

O Mistério do Coelho Pensante e Outros Contos

Autor: clarice lispector

Preço: R$ 24,00

80 pp. | 15,7x23 cm

ISBN: 978-85-7980-045-0

Assuntos: JUVENIL, ROCCO JOVENS LEITORES

Selo: Rocco

COMPRE O LIVRO

Disponível em e-book

Preço: R$ 15,00

E-ISBN: 978-85-8122-607-1

O que têm em comum um coelho, uma galinha, um cachorro e dois peixinhos vermelhos? Protagonistas dos livros infantis de Clarice Lispector, o coelho Joãozinho, a galinha Laura, o cão Ulisses e os “vermelhinhos”, como eram conhecidos os peixes, estão agora reunidos no lançamento O mistério do coelho pensante e outros contos, que traz as quatro histórias escritas por Clarice especialmente para as crianças num único volume, delicadamente ilustrado pela artista plástica Flor Opazo.

Reconhecida pela crítica literária brasileira e estrangeira como uma das maiores escritoras do século XX, Clarice Lispector deixou também um importante legado para a literatura infantil com a publicação de “A mulher que matou os peixes”, “A vida íntima de Laura”, “O mistério do coelho pensante” e “Quase de verdade”, histórias que seguem encantando gerações décadas após a sua publicação e que ganham agora nova roupagem, em edição única pelo selo Rocco Jovens Leitores.

A primeira história do livro é “A vida íntima de Laura”, que mostra uma galinha burra e cheia de defeitos, mas que tem uma qualidade de dar inveja a todo o galinheiro: é a galinha que mais bota ovos no quintal de Dona Luísa. Casada com o galo Luís, Laura morre de medo de virar comida. Caso isso aconteça, ela sonha que vire pelo menos uma elegante galinha ao molho pardo, de preferência no prato do craque Pelé!

Na segunda história da coletânea, a autora vai logo avisando: “Essa mulher que matou os peixes infelizmente sou eu.” E para explicar como tudo aconteceu, ela conta sobre todos os bichos de estimação que já viveram em sua casa, os que vieram sem ser convidados e foram ficando, e os que ela escolheu para criar. E foram muitos, inclusive os dois peixinhos vermelhos que ela um dia se esqueceu de alimentar...

Depois vem “Quase de verdade”, uma história que Clarice ouviu de seu cachorro, Ulisses. Sim, porque a escritora tinha um dom especial não só para escrever histórias como também para ouvi-las. E foi justamente o seu cãozinho de estimação que veio contar, com muitos latidos que só sua dona entendia, o que estava rolando no quintal do vizinho, onde uma grande figueira, infeliz com a vida que levava, resolveu pedir a uma nuvem para aprontar umas e outras com os galos, galinhas, pintinhos e minhocas que viviam ao seu redor. Só que ela não imaginou que o feitiço poderia virar – quase de verdade – contra o feiticeiro.

Por último, a história que dá nome ao livro, “O mistério do coelho pensante”, mostra as aventuras de um coelho branco muito especial que, um dia, de barriga vazia, “cheirou uma ideia tão boa quanto cenoura fresquinha”: fugir da casinhola de grade de ferro sempre que esquecessem a sua comida. A estratégia deu tão certo que Joãozinho nunca mais ficou sem cenouras. O problema é que ele tomou gosto pela liberdade e, mesmo com comida em abundância em sua gaiola, farejava um jeito de escapar e dar umas “coelhadas” por aí.

Narradas em tom coloquial e muito próximo do cotidiano infantil, as histórias de Clarice Lispector revelam uma autora que, além de conhecer muito de perto o imaginário dos pequenos, é alguém que sabe conversar com crianças com extrema sensibilidade e perspicácia, tratando os sentimentos com delicadeza e falando direto ao coração.

Comente  
Instagram

O AUTOR

Reconhecida pela crítica literária brasileira e estrangeira como uma das maiores escritoras do século XX, Clarice Lispector mudou os rumos da narrativa moderna com uma escrita singular, passando por diversos gêneros, do conto ao romance, da crônica à dramaturgia, da entrevista à correspondência e, também, pelas páginas femininas.

Página do autor +